Rosberg prevê nova discussão com Hamilton, mas torce para Mercedes 'seguir em frente'

Alemão colidiu com o britânico, que reclamou da manobra; chefia da Mercedes reclamou também

Clima entre os dois pilotos da Mercedes se deteriorou
Apesar da liderança no Mundial de Pilotos da temporada 2014 da Fórmula 1, Nico Rosberg, da Mercedes, deixou o circuito de Spa-Francorchamps hostilizado. Tudo por conta de uma manobra logo no início, na qual colidiu a asa dianteira com Lewis Hamilton, que teve um pneu furado e a prova prejudicada. 
 
[publicidade] Após a corrida na Bélgica, o alemão se mostrou um pouco abatido e ciente de que a relação entre os dois se deteriorou ainda mais. 
 
"Estou confiante que podemos seguir em frente. Sempre irei atrás de batalhas intensas, isso estava claro desde o início e sempre teremos momentos difíceis. Depois da Hungria, tivemos uma discussão, vamos discutir novamente hoje, rever os erros e seguir em frente", declarou Rosberg.
 
Segundo colocado na Bélgica, Rosberg já recebeu críticas internas. Pouco após o final do Grande Prêmio, o chefe da Mercedes, Toto Wolff, classificou a manobra como 'absolutamente inaceitável'.
 
A colisão que tirou Hamilton de ação - o britânico abandonou a prova próximo do fim - tirou pontos da Mercedes no Mundial de Construtores e, de certa forma, diminuiu as chances de vitória neste domingo. Quem aproveitou foi Daniel Ricciardo, da Red Bull, que cruzou a linha de chegada em primeiro.
 
Nico Rosberg lamentou a segunda posição e a chance remota de vitória. "Estou muito desapontado em relação a uma perspectiva de equipe, porque poderíamos ter feito muito melhor do que terminar em segundo, já que nosso carro estava muito especial neste final de semana", completou.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias