Rosberg sofreu "medidas disciplinares", afirma Mercedes

Após assumir culpa por incidente na Bélgica, alemão é punido pela equipe, mas segue livre para disputar com Hamilton

Após a controvérsia do GP da Bélgica, quando Nico Rosberg e Lewis Hamilton de forma intencional, de acordo com o inglês, a Mercedes anunciou ter tomado “medidas disciplinares” contra o alemão.

[publicidade] Em comunicado divulgado nesta sexta-feira, o time assegura que os dois principais rivais pela disputa do título continuam livres para disputar, embora o chefe do time, Toto Wolff, tenha declarado logo após a prova que o time seria obrigado a utilizar ordens de equipe após o ocorrido.

Rosberg, por sua vez, assumiu a culpa pelo incidente de Spa e se desculpou pelo ocorrido. O toque aconteceu ainda na segunda volta da prova e causou um furo no pneu do carro de Hamilton, acabando com suas chances na corrida. O alemão também teve danos em sua asa dianteira, mas ainda assim conseguiu terminar em segundo, ampliando em 18 pontos sua liderança no campeonato. A diferença entre os dois pilotos da Mercedes agora é de 29 pontos.

“Durante reunião, Nico reconheceu sua responsabilidade pelo contato e se desculpou por seu erro de julgamento. Medidas disciplinares cabíveis foram tomadas devido ao incidente”, diz o comunicado. “A Mercedes-Benz continua comprometida a disputas duras e justas porque esta é a maneira corrida de vencer campeonatos. É bom para a equipe, para os fãs e para a Fórmula 1.”

Segundo o time, “Lewis e Nico entendem e aceitam a regra número um da equipe: não devem haver contatos entre os dois carros na pista. Ficou claro que incidentes como aquele não serão tolerados. Mas Nico e Lewis são nossos pilotos e acreditamos neles. Eles continuam livres para disputar no restante do campeonato.”
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias