Rubens Barrichello pode correr GP do Brasil pela Lotus

Piloto brasileiro estaria em contato com Boullier para fazer despedida da Fórmula 1 na semana que vem em Interlagos

Rubens Barrichello continua trabalhando para ter uma despedida da Fórmula 1. Após o anúncio da cirurgia de Kimi Raikkonen, que o afastará das duas últimas corridas de 2013 da Lotus, o brasileiro está em contato para ser o companheiro de Romain Grosjean em Interlagos, na semana que vem.

A informação foi dada pelo colaborador do TotalRace, o repórter Felipe Motta, na rádio Jovem Pan.

LEIA MAIS: 

Segundo o jornalista, não é a primeira vez que Barrichello conversa com Eric Boullier, chefe da equipe. Em 2012, quando Romain Grosjean foi suspenso após grave acidente na Bélgica, o brasileiro se ofereceu para a vaga do francês na etapa seguinte, em Monza, na Itália. Rubinho argumentou que suas três vitórias no circuito italiano o credenciavam como uma boa opção para a prova. O próprio piloto admitiu o contato com Boullier após o episódio. Na ocasião, Jerome D'Ambrosio, piloto de testes e com patrocinador próprio junto ao time, foi o escolhido.

Este ano Barrichello novamente esteve em manchetes após conversar com a Sauber. Fato que foi confirmado pela chefe da equipe suíça, Monisha Kaltenborn. No entanto, as negociações não avançaram. O próprio Boullier disse ao TotalRace em Cingapura, quando questionado se o seu celular não parava de tocar após o anúncio da saída de Kimi Raikkonen para a Ferrari, que havia "até mesmo ligações estranhas, de aposentados querendo voltar". O TotalRace apurou que se tratava de Barrichello.

Desta vez, Boullier pode considerar o brasileiro. A Lotus deve chegar a Interlagos sem chance de crescer no Mundial de Construtores, e se Barrichello tiver um patrocinador para a etapa brasileira, seria um grande foco da prova, algo que a Lotus pode aceitar para apenas uma corrida.

Segundo o site Auto Motor und Sport, Barrichello batia nas portas oferecendo sua experiência e um patrocinador que buscava utilizar a F-1 como plataforma de divulgação. A Lotus, a dois dias do primeiro treino para o GP dos EUA, ainda não anunciou um substituto para Raikkonen. Nico Hulkenberg, piloto da Sauber, confirmou que teve convite do time, mas negou.

, utilizado em 1978, o qual guiou no festival de Goodwood, na Inglaterra.

Barrichello deixou a F-1 em 2011 e não teve uma despedida apropriada, pois a decisão da Williams sobre a dupla do ano seguinte só foi divulgada em janeiro, e Rubinho foi preterido. Bruno Senna foi o escolhido.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Rubens Barrichello
Tipo de artigo Últimas notícias