Russell diz que manteve fé em meio à saga “bizarra" de Ocon

compartilhar
comentários
Russell diz que manteve fé em meio à saga “bizarra
Scott Mitchell
Por: Scott Mitchell
16 de out de 2018 12:28

Novo piloto da Williams para 2019 disse que manteve esperanças de que poderia ganhar vaga na f1 em meio à "situação muito bizarra" de seu colega de Mercedes

George Russell vai fazer sua estreia na aF1 no próximo ano com a Williams, se juntando à equipe que Ocon mencionou como última chance realista de permanecer no grid.

Ocon deve ficar fora das pistas da F1 em 2019 depois de ter que sair da Racing Point Force India e também perder vagas na Renault e McLaren.

Russell disse ao Motorsport.com que sabia que seu sucesso o levaria a uma chance na F1, mesmo que Ocon perdesse oportunidades.

"Toda a situação de Esteban não era uma situação normal", disse o piloto de 20 anos.

“Normalmente, se você desempenha bem você estará lá. Acho que foi algo que ficou fora do controle dele e da Mercedes.”

“Mercedes e Toto [Wolff, chefe da equipe] estavam absolutamente certos de que, se eu me desse resultados, a oportunidade chegaria.”

"Pode parecer um pouco bobo dizer isso, mas essa foi uma situação muito bizarra, uma situação muito infeliz."

Russell entrou em 2018 como o atual campeão do GP3 e mirou o título F2 como um novato para imitar o sucesso consecutivo do protegido da Ferrari, Charles Leclerc.

Ele ganhou mais corridas (seis) e marcou mais poles (quatro) do que qualquer outro piloto e lidera o campeonato sobre Alexander Albon por 37 pontos, com 46 em disputa na final de Abu Dhabi no próximo mês.

Russell disse que, embora houvesse "altos e baixos ao longo da temporada com outros pilotos" no mercado de F1, isso "não entrou na minha cabeça".

Ele também acredita que derrotar Lando Norris na F2, quando seu compatriota conseguiu um lugar na McLaren para 2019, foi um fator importante.

"Eu vi isso como um grande sucesso, quando Lando teve sua oportunidade com a McLaren", disse Russell.

“Ambos somos novatos, a McLaren acredita que ele seja capaz de ocupar um assento deles [isso] que deve ser muito bom para mim.”

“Eu não estava desapontado por ter tido essa oportunidade antes de mim porque naquele momento eu não sabia o que o futuro reservava.”

"Mas eu vi isso como positivo, isso me fez parecer extremamente bom."

Russell ainda tem uma longa espera antes de selar o título F2, mas insiste que não ficará distraído pela ida à Williams.

"Obviamente, muitas pessoas estão dizendo [tenho] ​​uma mão no título e estamos quase lá, o que é potencialmente verdadeiro, mas no final do dia, tudo ainda pode acontecer", disse ele.

"Eu não posso tomar isso como certo. É passo-a-passo, preciso focar na F2 e, assim que a bandeira quadriculada aparecer, terei foco em 2019."

Next article
Rosberg projeta fusão entre F1 e Fórmula E no futuro

Previous article

Rosberg projeta fusão entre F1 e Fórmula E no futuro

Next article

Alonso lamenta por Vandoorne: “Um dos maiores talentos”

Alonso lamenta por Vandoorne: “Um dos maiores talentos”
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos George Russell
Equipes Williams
Autor Scott Mitchell
Tipo de matéria Últimas notícias