Saída de Budkowski irrita principais equipes da Fórmula 1

Principais times da F1 estão prontos para enfrentar a FIA, preocupadas com o fato de que o ex-chefe da categoria, Marcin Budkowski, possa levar seus segredos para alguma equipe rival

A questão foi levantada em uma reunião das principais equipes na sexta-feira no paddock de Sepang, que incluiu Mercedes, Ferrari e Red Bull sobre os rumores de que uma das peças-chave da técnica F1 vai assinar com a Renault.

A FIA lançou uma bomba na terça-feira antes do GP da Malásia, quando revelou que Marcin Budkowski renunciou seu cargo e passou ao período de "licença de jardinagem", pelo qual um trabalhador da F1 deve aguardar vários meses antes de se juntar a outra projeto.

Em uma nota enviada às equipes, o diretor de corrida da F1, Charlie Whiting, pediu-lhes que deixassem de enviar informações e questões relacionadas aos projetos atuais e futuros do carro a Budkowski.

Os segredos dos carros de F1

Em seu papel como chefe do departamento técnico da F1, Budkowski estava em uma posição privilegiada por conhecer os segredos de desenvolvimento das equipes, já que os times contatavam com ele para se certificar de que suas mudanças estavam dentro do permitido pelo regulamento.

Budkowski também tem uma compreensão detalhada dos carros e motores atuais por causa de sua responsabilidade de controlar que as equipes não façam nada para burlar as regras.

A saída imediata de Budkowki de sua posição provocou suspeitas de que faria acordo comm algum time.

E enquanto o circo da F1 chegou à Malásia, as suspeitas dizem que Budkowski concordou em se juntar à equipe da Renault quando a "licença de jardinagem" acabar.

Embora a Renault tenha recusado comentar essa possibilidade, seus rivais estão convencidos de que já existe um acordo com o time francês.

As principais equipes de Fórmula 1 estão preocupadas com o fato de a Renault ter acesso ao amplo conhecimento de Budkowski sobre como funcionam seus carros e motores atuais e o que eles planejam apresentar para 2018.

Isso poderia ser suficiente para a Renault ocupar a frente do grid.

O Motorsport.com pode saber que a questão foi discutida em uma reunião improvisada no paddock de Sepang entre seis equipes - Ferrari, Mercedes, Williams, McLaren, Red Bull e Force India - que compõem o Grupo de Estratégia da Fórmula 1.

Fontes sugeriram que as equipes estão tão chateadas que Budkowski possa se juntar a uma equipe apenas alguns meses depois de deixar a FIA, que planeja adicionar o tema à agenda do próximo Grupo de Estratégia da F1.

Uma questão-chave é como agir agora com a FIA, pois temem que qualquer desenvolvimento secreto que estão planejando (ou projetos que possam interessar outros rivais) possa cair nas mãos de outra equipe.

"Isso se trata de confiança. Nós temos que conversar com a FIA sobre como continuar a partir de agora, porque não podemos dar informações se houver a possibilidade de que outras equipes possam acessá-la. Se há este risco, então teremos que manter tudo em segredo", disse um integrante do grupo.

A FIA não confirmou os planos de Budkowski, mas emitiu uma breve declaração dizendo que agora a Whiting herdou suas responsabilidades.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias