Saída de Vettel da Red Bull foi influenciada por companheiro, diz chefe

Para Christian Horner, dificuldade de superar Daniel Ricciardo pesou na decisão do alemão ir para a Ferrari

O ex-chefe de Sebastian Vettel, Christian Horner, afirmou que a dificuldade do alemão bater seu companheiro nesta temporada, Daniel Ricciardo, ajudou-o a tomar a decisão de deixar a Red Bull depois de seis temporadas e assinar com a Ferrari.

[publicidade] Horner revelou que o tetracampeão teve “um momento de definição” quando foi ultrapassado por Ricciardo durante o GP da Itália. “Ele ficou enormemente frustrado após aquele GP”, lembrou o britânico à BBC. “Depois da parada de agosto [o GP da Itália foi o segundo após a tradicional pausa da Fórmula 1 no verão do hemisfério norte] que eu, conhecendo Sebastian como eu conheço, podia ver que havia algo em sua mente. Acho que a Ferrari estava cortejando-o de maneira agressiva e foi nesse momento que ele decidiu fazer algo diferente para o ano que vem.”

Vettel insistiu que não estava “fugindo de nada” ao deixar a Red Bull após a primeira temporada em que foi batido por um companheiro. Segundo Horner, os problemas do alemão foram de adaptação ao novo regulamento.

“Ele não gostou do que a F-1 se tornou e criticou abertamente – não gostou dos motores, do barulho, da sensação no carro. Ele ficou bem chateado com a situação no começo mas, quando percebeu que não mudaria, começou a trabalhar. E trabalhou muito duro, como sempre”, afirmou.

“Mas ele ficou muito frustrado porque o carro não estava fazendo o que ele queria e, é claro, para completar, o companheiro dele venceu algumas corridas e fez grandes corridas.”
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias