Sainz: "Q3 da Áustria será o mais complicado do ano"

compartilhar
comentários
Sainz:
Jose Carlos de Celis
Por: Jose Carlos de Celis
Traduzido por: Daniel Betting
29 de jun de 2018 22:36

Piloto espanhol não ficou com boas sensações após a primeira jornada de treinos livres do GP da Áustria e considera difícil atingir o top 10 na classificação

Carlos Sainz Jr., Renault Sport F1 Team R.S. 18
Carlos Sainz Jr., Renault Sport F1 Team
Carlos Sainz Jr., Renault Sport F1 Team R.S. 18
Carlos Sainz Jr., Renault Sport F1 Team R.S. 18, Kimi Raikkonen, Ferrari SF71H
Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team and Carlos Sainz Jr., Renault Sport F1 Team
Carlos Sainz Jr., Renault Sport F1 Team R.S. 18, makes a pit stop
Carlos Sainz Jr., Renault Sport F1 Team R.S. 18

Carlos Sainz não figurou entre os dez primeiros nas duas sessões livres do GP da Áustria, sendo 13º da manhã e 11º à tarde. As sensações não foram boas para ele ou para a equipe, já que Hulkenberg não conseguiu ir além da 15ª posição.

"Foi um dia complicado, como esperávamos", disse Sainz antes de lamentar os problemas da Renault neste tipo de pista: "Parecia a sexta-feira de Paul Ricard, Barcelona... não sei porque neste tipo de circuito, com asfalto liso, preto nos custa. Temos que ver onde podemos melhorar, porque agora não estamos muito bem."

Quando perguntado em qual setor vai melhor, o espanhol admitiu que nenhum deles o favorece, embora lembra que circunstâncias semelhantes já aconteceram: "No momento não nos destacamos em nenhum setor, não fomos bem em nenhum. Temos muitos problemas com o equilíbrio do carro, mas também tivemos em Barcelona e na França e o recuperamos, e esperamos recuperá-lo para o sábado."

Leia também:

Na verdade, Sainz pensa no sábado pode dar um passo adiante antes de mostrar na corrida em si que são competitivos: "Em ritmo de corrida temos mais esperanças. E também para sábado, porque normalmente melhoramos bastante de sexta-feira para sábado. Mas ainda assim sabemos que vai ser um final de semana difícil. Os Haas estão meio segundo à frente em sete curvas, então é muito para recuperar”.

A Haas parece ser a quarta força no Red Bull Ring, e Sainz falou de sua força: "Perdemos tudo na curva para as Haas. Parece que têm muito downforce, quase como a Ferrari do ano passado e nos custa alcançar esses níveis no momento, mas é algo que estamos tentando melhorar corrida a corrida. Eles têm um carro muito forte neste tipo de circuito com curvas longas e rápidas."

Se nenhum dos pilotos das três principais equipes falhar, e os americanos confirmarem esse desempenho, o Q3 se venderá muito caro. Carlos é um dos poucos que tem estado sempre entre os dez primeiros na classificação, mas, segundo suas palavras, este sábado vai lhe custar manter essa série.

"A Toro Rosso está indo muito bem e acho que eles trouxeram uma melhoria aerodinâmica que certamente os ajuda. A equipe a bater é a Haas e depois Toro Rosso, McLaren, Force India e vamos lutar pelo resto".

"Provavelmente será o Q3 mais difícil do ano", concluiu.

Confira o guia do circuito da Áustria

Next article
Hamilton é chave no mercado de pilotos da F1, diz Horner

Previous article

Hamilton é chave no mercado de pilotos da F1, diz Horner

Next article

Vettel quebra recorde da pista e lidera TL3 na Áustria

Vettel quebra recorde da pista e lidera TL3 na Áustria
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Áustria
Pilotos Carlos Sainz
Autor Jose Carlos de Celis