Sainz revela que instabilidade de carro da Renault o “confundia”

compartilhar
comentários
Sainz revela que instabilidade de carro da Renault o “confundia”
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble
4 de dez de 2018 17:53

Carlos Sainz admitiu que passou um "confuso" 2018 por um problema de instabilidade com sua Renault.

O espanhol, que está mudando para a McLaren na próxima temporada, depois que sua ex-equipe contratou Daniel Ricciardo, revelou que nunca conseguiu entender por que tinha problemas para extrair o melhor ritmo de seu carro em uma volta.

"Quando se trata de encontrar os limites do carro da Renault, é onde eu tento me esforçar um pouco", disse Sainz, quando questionado pelo Motorsport.com para avaliar suas performances neste ano.

"Eu aplico um pouco mais de pressão de freio, eu tenho um pouco de instabilidade. É só isso que eu venho tentando nivelar o ano inteiro. Tenho tentado manter a estabilidade quando estou no limite, o que esse carro não me dá.”

"Então, sim, estou um pouco confuso com isso. Tem sido o ano todo jogando um pouco de gato e rato com o equilíbrio do carro."

Sainz diz que o problema da instabilidade veio à tona no início do ano, e quando ele foi capaz de progredir e curar a questão, o que teve consequências em sua velocidade geral.

"Isso me confundiu muito durante o ano", disse ele. "Eu tenho jogado muito com set-ups, mas às vezes eu tive que fazer muitos compromissos para encontrar a estabilidade certa. Em geral, eu realmente não consegui chegar a 100%, nunca me senti confortável para me qualificar para extrair os dois últimos décimos.”

"É verdade que em algumas sessões de qualificação consegui fazer um bom trabalho, e tenho sido muito consistente – sempre no Q3 e sempre muito perto do limite, mas nunca conseguindo encontrar o décimo que eu poderia extrair na Toro Rosso ou outros carros."

Apesar de Sainz ter conseguido fazer uma grande quantidade de pontos, ele diz que os problemas na classificação – além de uma certa falta de confiabilidade às vezes – o fez sentir como se a temporada não tivesse corrido tão bem quanto ele esperava.

"Houve altos e baixos durante a temporada, especialmente durante as classificações", disse ele. "Acho que durante a corrida sempre fui forte, sempre estive lá para marcar pontos”.

"Tenho a opinião dividida sobre este ano. Pelo quão confortável eu estava com este carro, pelo fato de não estar tão feliz, acho que eu consegui extrair tudo dele.”

"Nos fins de semana em que poderíamos ter conseguido muitos pontos, como em Paul Ricard e no México, tivemos um grande problema de confiabilidade que não nos permitiu estarmos um pouco mais na frente no campeonato.”

"Eu sei que com o que eu fiz em nível pessoal, foi muito bom, mas estou desapontado por não ter encontrado aquele mojo com o carro que eu costumava ter na Toro Rosso e na World Series para ser um excepcional qualificador."

Next article
TAG permanece com Red Bull mesmo perdendo nome de motor

Previous article

TAG permanece com Red Bull mesmo perdendo nome de motor

Next article

Magnussen: Brigar apenas na “classe B” da F1 é maçante

Magnussen: Brigar apenas na “classe B” da F1 é maçante
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Carlos Sainz Jr. Shop Now
Equipes Renault Sport
Autor Jonathan Noble