Sainz se diz pronto para punições por desempenho de motor

Para espanhol, não há problemas em levar penalidades de grid em troca de progresso da unidade da Renault

O diretor da Renault, Cyril Abiteboul, disse que a fabricante francesa está considerando ter penalidades de grid deliberadamente para utilizar mais do que o limite de três elementos de unidade por temporada.

Essa estratégia permitiria que a Renault extraísse desempenho de forma mais consistente, e também criará oportunidades extras para introduzir atualizações planejadas na temporada.

"Para mim, isso é uma coisa menor (penalidades) durante todo o ano", disse Sainz ao Motorsport.com. "Quando há uma regra que você possa usar apenas três motores durante toda a temporada, e você é uma equipe que não está preocupada com 2018, e está preocupado com o fato de ser campeão mundial em 2020, você precisa fazer progressos.”

"E para fazer progressos, você precisa colocar os motores na pista e testá-los e tentar colocar desempenho neles.”

"É um lembrete de que este é um time que está usando 2018 como um ano de desenvolvimento, e em um ano de desenvolvimento você precisa trazer novas coisas e começar a testar.”

"Pode não ser ideal, mas não estamos lutando pelo campeonato mundial."

Sainz reconheceu que diminuir a diferença para Mercedes e Ferrari seja um em movimento, já que as duas equipes continuam desenvolvendo seus pacotes.

"Com três motores ao longo do ano, é muito difícil diminuir essa diferença", disse ele. "Desta forma, você obtém mais oportunidades de atualização [usando mais motores].

"Estou feliz, porque significa que a equipe realmente quer progredir. Eles não estão preocupados com a confiabilidade, é apenas sobre desempenho."

Confira o guia da F1 2018

 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Carlos Sainz Jr.
Equipes Renault F1 Team
Tipo de artigo Últimas notícias