Sarrazin revela desilusão com Alain Prost na F1

Francês da Fórmula E e do WEC diz que Alain Prost lhe prometeu um lugar em seu time na F1 na temporada de 2000, mas não cumpriu

O ano era 1999. O francês Stephane Sarrazin era chamado pela equipe Minardi para fazer o GP do Brasil, segunda etapa do mundial, por causa de uma contusão no pulso sofrida pelo italiano Luca Badoer, titular do time. Ele não sabia, mas Interlagos marcaria sua primeira e última aparição na F1.

Ele fora “enganado” por Alain Prost, que segundo ele o prometera um lugar em sua equipe na temporada de 2000. Porém, em uma tentativa de agradar à Mercedes-Benz e conseguir motores da marca alemã em 2001, o tetracampeão preferiu ter em seu time ao lado de Jean Alesi o alemão Nick Heidfeld, à época protegido da estrela de três pontas.

Para Sarrazin sobrou fazer sua carreira nos protótipos. Ele finalizou as 24 Horas de Le Mans três vezes em segundo lugar até hoje e tem uma pole position na Fórmula E.

"Eu era o piloto reserva da Prost e, de repente, a Minardi me chamou para fazer uma corrida", lembrou Sarrazin, que também corria na F3000 com a equipe Gauloises, ao site da Fórmula E.

"Depois de correr no Brasil, me pediram para fazer toda a temporada e assinar um contrato. Eles me chamaram muitas vezes, o sr. Minardi e o sr. Rumi (dono da Fondmetal, sócio da equipe). Só que o Prost disse: ‘não, não, você não vai guiar para eles. No próximo ano você estará comigo'.”

"Esse foi o meu erro. Acho que o erro da minha carreira.”

"Naquele momento eu era amigo de Alain, e para mim ele era um pouco como um Deus. Ele foi campeão mundial de F1 quatro vezes. Guiar para ele seria uma honra.”

"Eu confiei em Alain, mas no ano seguinte, depois de ser quarto no campeonato atrás de Nick Heidfeld na Fórmula 3000, ele me disse: 'desculpe, não posso te contratar. Tenho que ficar com Nick para ter motores Mercedes no ano que vem'.”

"Eu estava completamente fora. Ele partiu meu coração. Mas faz parte do jogo. Eu estava sozinho, tinha 23 anos e acho difícil estar neste mundo sem um empresário. Se eu tivesse com um empresário forte, talvez ele teria dito: 'Alain, vamos a Minardi (em 1999) e depois falamos sobre o próximo ano."

Sarrazin atualmente corre na Fórmula E com a equipe Venturi.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Stéphane Sarrazin , Alain Prost
Tipo de artigo Últimas notícias