Sauber: pontos de Nasr no Brasil não pesam para 2017

Xevi Pujolar, engenheiro de pista do time suíço, diz que Sauber estaria bem para a próxima temporada independentemente dos pontos conquistados por Felipe Nasr no GP do Brasil

Ao terminar em nono lugar o GP do Brasil, Felipe Nasr deu à Sauber os primeiros pontos da temporada 2016 da Fórmula 1. Com os dois pontos do brasileiro, o time de Hinwil ultrapassou a Manor no Mundial de Construtores, faltando apenas o GP de Abu Dhabi para o fim do campeonato.

Terminar o Mundial de Construtores em décimo lugar - posição que a Sauber ocupa no momento - traria uma injeção financeira significativa para o time, que sofreu com o orçamento durante boa parte da temporada.

Com a chegada do grupo Longbow, que adquiriu a equipe, a opinião dentro da Sauber é de que o futuro do time já estava garantido, independentemente dos pontos marcados pelo brasileiro em Interlagos.

"Com ou sem os pontos conquistados estaríamos bem para a próxima temporada. Claro que é um bônus, então creio que Monisha (Kaltenborn, chefe do time) deve estar muito feliz", disse Xevi Pujolar, engenheiro de pista da Sauber.

Pujolar, que se juntou à Sauber em agosto, reconhece que, uma vez resolvidas as questões financeiras, Sauber deve crescer de produção.

"Tem havido desenvolvimento no carro e no modo como trabalhamos", afirmou Pujolar em relação ao progresso da Sauber. "Tentamos mudar algumas coisas baseados em nossa experiência em outras equipes. Creio que ainda há muito por vir", acrescentou.

"É bom ver que já estamos progredindo, mas ainda há detalhes a serem resolvidos e isso leva tempo. Precisamos de um grande salto em 2017 e creio que somos capazes de fazer isso", completou.

Reportagem adicional por Jonathan Noble

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Felipe Nasr
Equipes Sauber
Tipo de artigo Últimas notícias