Saudade? Massa diz que Williams atual “não daria vontade de correr”

compartilhar
comentários
Saudade? Massa diz que Williams atual “não daria vontade de correr”
Por: Gabriel Lima
10 de nov de 2018 10:01

Ex-F1, piloto aparece em Interlagos para conferir ação de pista em primeiro GP do Brasil fora do mundial

Piloto da equipe Venturi na Fórmula E, Felipe Massa marcou presença em Interlagos durante os treinos livres para o GP do Brasil deste ano. O piloto, que correu na F1 entre 2002 e 2017, confessou que a situação de estar na pista e não correr é estranha, mas também se disse aliviado.

Massa aponta que o fato de a Williams estar andando mal neste ano, ocupando a última posição no mundial de construtores com apenas sete pontos, é um aviso de que escolheu o momento certo para parar.

“Cara, para falar a verdade, se você for ver o carro que eu corria, a posição que ele está, não me daria muita vontade de continuar correndo nessa situação, não”, disse ao Motorsport.com em Interlagos.

“É tranquilo (vir aqui sem correr). Eu sou muito grato pelo que eu passei. Lógico que quando você entra em Interlagos sempre dá aquela vontade de você entrar na pista, participar e viver a emoção, mas estou super feliz com essa próxima fase da minha vida e da minha carreira e pensando no meu futuro.”

Perguntado pelo Motorsport.com o que Pietro Fittipaldi e Sérgio Sette Câmara poderão aprender estando como pilotos reservas de suas equipes, Massa disse que o distanciamento da ação de pista ainda ocorrerá devido à restrição de testes na F1 atual, mas vê com bons olhos a chegada de dois novos talentos ao mundial.

“É lógico que é muito bacana ver uma chance do Pietro Fittipaldi, mas também para o Serginho Sette Câmara também que vem há tempos tentando chegar e está lutando na Fórmula 2”, falou.

“É uma experiência para eles que eu espero que dê certo e que a gente volte a ter um piloto na Fórmula 1. Hoje em dia, ser piloto de teste não significa muito, pois pode ser que você não corra, mas é o ‘quase’. Eu espero e torço para que isso aconteça o mais rápido possível.”

“Na minha época (2003, quando foi piloto de testes da Ferrari), se testava muito. A equipe tinha muito mais noção daquilo que você fazia do que hoje em dia. Mas não quer dizer que um dia eles não possam ser promovidos como eu fui. Isso é muito importante para eles.”

Next article
Ocon troca câmbio e perde 5 posições no grid em Interlagos

Previous article

Ocon troca câmbio e perde 5 posições no grid em Interlagos

Next article

F1 estuda introduzir férias no inverno europeu para times

F1 estuda introduzir férias no inverno europeu para times
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Autor Gabriel Lima
Tipo de matéria Últimas notícias