Schumacher segue em estado crítico e será mantido em coma

Alemão, que sofreu traumatismo craniano após queda de esqui, foi operado em caráter de urgência no domingo

O alemão Michael Schumacher segue em estado crítico e será mantido em coma por tempo indeterminado, afirmaram os médicos que cuidam do heptacampeão mundial de Fórmula 1 na manhã desta segunda-feira. Schumacher sofreu traumatismo craniano e foi operado em caráter de urgência no último domingo após bater a cabeça em um acidente de esqui, na França.

O ex-piloto chegou a ser atendido consciente, mas, de acordo com o porta-voz do Centro Hospitalar Universitário de Grenoble, “estava muito agitado e decidimos que ele estava em situação crítica e rapidamente o colocamos em coma. Tivemos de operá-lo urgentemente para aliviar a pressão em sua cabeça. Infelizmente, ele tem algumas lesões em seu cérebro.”

Apesar de rumores na França apontarem para uma segunda cirurgia na madrugada, isso não foi confirmado pelos médicos. “Podemos dizer que ele está lutando por sua vida”, disse Jean-Francois Payen, um dos profissionais que cuida do alemão. “Julgamos que ele está em uma situação bastante séria. Não podemos dizer o que vai acontecer. Estamos trabalhando hora a hora, mas é muito cedo para ter um prognóstico. O que posso dizer é que seu capacete ajudou. Sem ele, ele não estaria aqui.”

Um consultor, que participou da coletiva de imprensa realizada no hospital, afirmou que Schumacher está sendo tratado com “anestésicos locais para reduzir quaisquer estímulos. Foi um grande trauma na cabeça.O que observamos inicialmente foi um impacto do lado direito da cabeça. Ele estava agitado quando chegou, tinha alguns movimentos espontâneos e não estava em um estado normal.”

Apesar da severidade das lesões, dois fatores trazem certo otimismo para os médicos: o rápido atendimento e a idade do alemão, que completa 45 anos em 3 de janeiro. “Eu diria que este acidente aconteceu no lugar certo, porque ele foi levado imediatamente ao hospital e operado assim que chegou. Tudo o que era preciso fazer foi feito e não podemos dizer quando ele vai se recuperar, não podemos responder a essa pergunta ainda”, afirmou o Professor Payen.

A queda do ex-piloto ocorreu às 11h07m locais – 8h07m no horário de Brasília – do domingo, quando o alemão esquiava entre duas das pistas mais difíceis do resort de Meribel, nos Alpes Franceses, que conta com mais de 70 pistas de esqui e recebeu em fevereiro de 2013 uma etapa da Copa do Mundo de Esqui Alpino. O local do acidente fica a 1.450m de altitude.

Schumacher foi levado de helicóptero ao hospital Moutier, a 17 km do local, menos de dez minutos após a queda. Logo depois, foi removido ao hospital de Grenoble, especializado em traumas cerebrais.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Michael Schumacher
Tipo de artigo Últimas notícias