Sebastian Vettel é excluído da classificação e larga em último

Carro do alemão não tinha combustível suficiente para análise da FIA; piloto decide largar do pitlane

Depois de mais de quatro horas e meia de novela, a FIA decidiu excluir Sebastian Vettel da classificação para o GP de Abu Dhabi por falta de combustível suficiente para análise. Assim, o piloto alemão larga na última colocação.

Vettel estacionou sua Red Bull antes de completar a volta de retorno aos boxes após a classificação, desobedecendo a regra da FIA, que mantém todos os carros sob regime de parque fechado após o treino. Abandonar o carro na pista só seria permitido com uma justificativa plausível aos olhos da entidade.

Segundo os comissários, Vettel tinha 850ml de combustível no tanque, o que não é uma amostra suficiente para análise, quebrando o artigo 6.6.2 do regulamento esportivo.

No GP da Espanha deste ano, Lewis Hamilton foi relegado da pole à última colocação pelo mesmo motivo. A regra havia sido reforçada justamente após o próprio inglês ter marcado a pole no GP do Canadá de 2010 e, depois, ter se arrastado aos pits por falta de combustível. Por entender que tal falha é decisiva na classificação, a FIA é dura com este tipo de transgressão, ao contrário do que acontece em corridas.

Com isso, a Red Bull optou por tirar o carro do parque fechado e, assim, Vettel terá de largar do pitlane. Assim, a equipe poderá fazer mudanças na configuração do carro, cuja velocidade de reta foi a segunda pior durante a classificação, o que prejudicaria a recuperação do piloto.

“Um dos melhores esquiadores de todos os tempos disse que ‘toda chance é uma oportunidade’ e, pelo que sabemos, haverá várias chances amanhã”, declarou o alemão.

Ainda que tenha considerado a punição justa, o chefe da equipe, Christian Horner, afirmou que o carro tinha mais de um litro de combustível, quantidade necessária para a análise, mas, para extraí-lo, os comissários teriam de remover uma parte da carenagem, o que não é permitido pelo artigo 6.6.4 do regulamento esportivo.

“As regras dizem que um litro deve ser provido sem a remoção de carenagem, sem a manipulação do carro”, explicou Horner. “Acreditamos que o combustível está lá, de acordo com a Renault, mas não dá para desmanchar a célula para completar a amostra. Trabalharemos no carro hoje à noite e devemos ter um entendimento maior e tomara que uma cura para amanhã.”

A regra citada por Horner dá conta de que “o procedimento de coleta da amostragem não deve tornar necessário ligar o motor ou remover parte da carenagem (apenas a parte que cobre o coletor de combustível).”

Dia difícil

Antes da punição, Vettel foi ouvido pelo TotalRace. O líder do campeonato disse não acreditar que o terceiro lugar havia sido um mau resultado. Afinal, o piloto tivera um problema no freio na terceira sessão de treinos livres e vivera uma classificação dura.

“Talvez tenha sido um dia difícil, mas não foi para esquecer. Acho que o terceiro lugar no grid ainda é bom. Não estou totalmente feliz com o Q3, acho que poderia ter melhorado um pouco na última tentativa, pois a volta não foi 100% perfeita, cometi um erro no último setor. Tentei dar um pouco demais do que tinha. Mesmo assim, só há dois caras que fizeram um trabalho melhor hoje.”

O piloto da Red Bull disse não saber por que a equipe pediu que parasse o carro ao final da classificação. “Não sei qual foi o problema, porque não tive chance de falar com a equipe. Eles só pediram para que eu desligasse o carro e fiz isso.”

Antevendo uma corrida dura, Vettel destacou a expectativa de ter um bom ritmo de corrida, mas não quis fazer previsões.

“Será difícil. A corrida é longa aqui e há muitas coisas que podem acontecer. Temos que cuidar de nós mesmos, tentar ter uma boa largada e primeira volta e ver o que acontece. O ritmo de corrida parece muito bom, então podemos ter confiança de que podemos ter um bom dia amanhã.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento Abu Dhabi GP
Pilotos Sebastian Vettel
Tipo de artigo Últimas notícias