Sebastian Vettel faz história e crava quarta pole seguida em Suzuka

Piloto marca 34ª pole na carreira e se torna terceiro piloto da história atrás de Senna e Schumacher

O alemão Sebastian Vettel da Red Bull conseguiu mais um recorde na madrugada deste sábado, no treino classificatório para o GP do Japão. O atual bicampeão mundial marcou o tempo de 1:30.839, conseguindo sua 34ª pole position na carreira. O alemão se tornou o terceiro piloto com mais poles na história, apenas atrás das 65 de Ayrton Senna e das 68 de Michael Schumacher. Curiosamente, o piloto nunca largou de uma posição diferente do que a primeira nas quatro vezes em que correu em Suzuka.

A seu lado na primeira fila o piloto terá seu companheiro de equipe, Mark Webber, a pouco mais de dois décimos de seu tempo. Jenson Button conquistou o terceiro tempo na pista, porém, por uma troca de câmbio, cairá para a oitava posição. Caberá ao piloto da casa, Kamui Kobayashi, abrir a segunda fila do grid, que terá no quarto lugar a Lotus de Romain Grosjean.

Sergio Perez sairá em quinto, com o líder do campeonato, Fernando Alonso, a completar a terceira fila. Apesar de uma rodada no fim do Q3, Kimi Raikkonen alinhará em sétimo, ao lado de Button. Hamilton e Felipe Massa, que ficou ainda no Q2. Bruno Senna larga em 16º após ser atrapalhado por Jean-Eric Vergne.

Q1

A sessão começou tensa para Nico Hulkenberg. Após bater no final do terceiro treino livre, o alemão entrou na classificação sabendo que perderia cinco posições no grid pela troca de câmbio, mas sem ter certeza de que o carro estaria pronto até o final do Q1. O piloto da Force India só foi à pista com sete minutos para o final, com os pneus macios. Também com problemas, Maldonado saiu tarde, com a borracha mais rápida.

Quem também iniciou o treino com punições foram Jenson Button, que perderia cinco posições também por troca de câmbio, e Michael Schumacher, que largaria 10 lugares atrás do que conquistasse no treino pelo acidente com Jean-Eric Vergne, em Cingapura.

Nos minutos finais, a dupla da Toro Rosso era a mais ameaçada a ficar junto dos pilotos das nanicas no Q1. Bruno Senna, enquanto isso, calçou os pneus macios para se garantir, ainda que estivesse no top 10 com 3min para o final da sessão. Kimi Raikkonen fez o mesmo, assim como Nico Rosberg, Romain Grosjean, Sergio Perez e Kamui Kobayashi.

Quando terminava sua volta rápida com macios, Senna foi atrapalhado por Vergne, que estava lento visando fugir do tráfego de Glock em sua última tentativa, e acabou sendo eliminado na primeira parte do treino. Isso porque Schumacher, que cruzou a linha de chegada para sua única volta lançada a quatro segundos do final, conseguiu, com pneus duros, superar o brasileiro por 56 milésimos. Vergne perdeu três posições no grid pela manobra, deixando o piloto da Williams em 16º.

Entre os que usaram apenas os duros, Vettel fez o melhor tempo, seguido por Massa. Mas quem ficou com a liderança no Q1 foi Grosjean, de macios.

Q2

Depois da primeira tentativa da segunda parte do treino, ficou claro que seria difícil tirar a pole de Vettel, novamente o mais rápido com tranquilidade. Seu rival mais próximo era Button, seguido por Webber – os três não chegaram a fazer uma segunda tentativa –, Hamilton e Massa, que passou boa parte do final de semana à frente de Alonso. Porém, o brasileiro não conseguiu melhorar seu tempo na segunda tentativa e acabou se classificando em 11º, enquanto o espanhol se colocou no top 3. Massa largará em décimo, beneficiado pela punição de Hulkenberg.

Em um repeteco do Q1, Schumacher só fez uma tentativa, buscando economizar pneus, mas desta vez não passou do 13º lugar, mas largará em 23º pela punição. O alemão e o brasileiro se juntaram a Maldonado, Rosberg, Di Resta e a dupla da Toro Rosso entre os eliminados no Q2.

Q3

Apenas seis carros marcaram tempo na primeira tentativa, novamente com Vettel à frente de Webber, Button, Grosjean, Raikkonen e Hamilton, que já mostrava não ter ritmo para lutar pela pole.

Na segunda volta, Raikkonen rodou na Spoon e foi parar na caixa de brita. Isso atrapalhou o segundo setor de vários pilotos, como Alonso e Vettel, que acabou não melhorando seu tempo. Kobayashi passou no local antes da bandeira amarela ser agitada e conseguiu marcar o quarto tempo, assim como Perez já havia se garantido em sexto antes do incidente.

Com poucos pilotos melhorando seus tempos, a primeira fila foi fechada pela Red Bull pela primeira vez na temporada, com Vettel à frente. Button ficou com o terceiro tempo, mas larga em oitavo devido à punição, promovendo Kobayashi a terceiro e Grosjean a quarto.

O GP do Japão tem largada às 3h da madrugada deste domingo.

Confira o grid de largada para o GP do Japão

1. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault) 1:30.839
2. Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault) a 0.251
3. Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) a 0.861
4. Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) a 1.059
5. Sergio Perez (MEX/Sauber-Ferrari) a 1.183
6. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) a 1.275
7. Kimi Raikkonen (FIN/Lotus-Renault) a 1.369
8. Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) a 0.451 (PUNIDO)
9. Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes) a 1.488
10. Felipe Massa (BRA/Ferrari) a 0.792

Q2

11. Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) a 0.826
12. Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault) a 1.011
13. Nico Rosberg (ALE/Mercedes) a 1.124
14. Nico Hulkenberg (ALE/Force India-Mercedes) Sem tempo (PUNIDO)
15. Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso-Ferrari) a 1.453
16. Bruno Senna (BRA/Williams-Renault) a 1.376

Q1

17. Heikki Kovalainen (FIN/Caterham-Renault) a 2.628
18. Timo Glock (ALE/Marussia-Cosworth) a 3.184
19. Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso-Ferrari) a 1.867 (PUNIDO)
20. Pedro de la Rosa (ESP/HRT-Cosworth) a 3.356
21. Charles Pic (FRA/Marussia-Cosworth) a 3.400
22. Vitaly Petrov (RUS/Caterham-Renault) a 3.403
23. Michael Schumacher (ALE/Mercedes) a 0.968 (PUNIDO)
24. Narain Karthikeyan (IND/HRT-Cosworth) a 4.705

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Japão
Pilotos Sebastian Vettel
Tipo de artigo Últimas notícias