Sebastian Vettel faz sua 150ª corrida em Spa; veja as cinco melhores

compartilhar
comentários
Sebastian Vettel faz sua 150ª corrida em Spa; veja as cinco melhores
Por: Gabriel Lima
20 de ago de 2015 10:51

Motorsport.com compila as cinco melhores corridas do tetracampeão da Ferrari, que atua na Fórmula 1 desde 2007

Sebastian Vettel, Scuderia Toro Rosso e Vitantonio Liuzzi, Scuderia Toro Rosso chegam em 4º e 6º
Sebastian Vettel, Scuderia Toro Rosso chega em 4º
Sebastian Vettel, Red Bull Racing
Vencedor e campeão mundial de 2010 de F1 Sebastian Vettel, Red Bull Racing, celebra com sua equipe
Vencedor e campeão mundial de 2010 de F1 Sebastian Vettel, Red Bull Racing, celebra com sua equipe
Sebastian Vettel, Scuderia Ferrari
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W06 e Sebastian Vettel, Ferrari SF15-T batalham pela liderança
Sebastian Vettel, Scuderia Toro Rosso
Vencedor Sebastian Vettel celebra
Vencedor Sebastian Vettel celebra
Sebastian Vettel, Red Bull Racing RB9
Sebastian Vettel, Red Bull Racing no grid

O GP da Bélgica marcará a corrida 150º do tetracampeão mundial Sebastian Vettel. O piloto da Ferrari tem carreira notável na Fórmula 1. Desde sua primeira aparição, com um oitavo lugar no GP dos EUA de 2007, Sebastian coleciona vitórias, recordes e sucessos.

Ferrari completa 900 GPs; relembre todos os campeões do time

Confira aqui as cinco melhores apresentações do piloto no campeonato mundial:

5. GP da China, 2007

Depois do vexame de acertar Mark Webber durante um Safety Car na corrida anterior, no Japão, quando ocupava o terceiro lugar com sua Toro Rosso, o destino deu outra chance de ouro para Vettel brilhar. Quando o dia amanheceu chuvoso em Xangai, o alemão de 20 anos mostrou o talento que tinha, indo de 17º no grid para o quarto lugar no fim da prova.

4. GP de Abu Dhabi, 2010

Na entrevista coletiva de quinta-feira, Vettel foi perguntado se faria jogo de equipe para que seu companheiro e rival, Mark Webber, fosse campeão em cima de Alonso. Ele, correndo por fora na disputa, pediu para que todos esperassem o início do final de semana. Falou bem. Vettel simplesmente foi irretocável, fazendo a pole position e dominando o GP, enquanto que Webber não conseguia encontrar o mesmo ritmo e Alonso, vítima de uma estratégia ruim da Ferrari, ficou preso atrás da Renault do russo Vitaly Petrov. Independente disso, “Seb” fez sua lição de casa e transformou sua desvantagem de 15 pontos para Alonso em vantagem de quatro para se sagrar o campeão mais jovem da história da F1.

3. GP da Malásia, 2015

Depois de um 2014 difícil na Red Bull, Sebastian foi para a Ferrari. No time de seus sonhos, o alemão não demorou muito para exorcizar a má fase. Já na segunda corrida ele triunfou. Mas não foi uma vitória qualquer. Ele derrotou com propriedade as quase imbatíveis Mercedes de Hamilton e Rosberg, que sofreram mais que o esperado com o calor malaio após um domínio acachapante na corrida anterior, na Austrália. Se pode dizer que esta tenha sido a única derrota “normal” da equipe alemã desde o início da nova “era turbo”.

2. GP da Itália, 2008

Uma Toro Rosso na pole e vencendo. Impossível? Não para Vettel. Já reconhecido como um bom piloto, esta corrida mostrou que Sebastian não tinha um talento comum. No molhado, ele marcou a pole position à frente da McLaren de Kovalainen, que não conseguiu ameaçá-lo em nenhum momento da corrida. A performance segura do alemão nas condições adversas e em um carro longe de ser o melhor o credenciaram a ser nova sensação da F1.

1. GP de Cingapura, 2013

Vettel tem quatro dos chamados “Grand Chelems” (pole, volta mais rápida, lider em todas as voltas e vitória), mas este é o mais especial. Na verdade, esta certamente é uma das performances mais dominantes que um piloto já teve na história da F1. Vettel abriu grande vantagem desde o início, mas este espaço foi cortado por um Safety Car com um terço de prova. Entretanto, na volta Vettel apertou o pedal da direita para valer: abria dois segundos por volta para os demais e conseguiu parar nos pits sem perder a liderança voltas depois. De quebra Ttrminou a corrida ainda 32 segundos à frente do resto.

Próxima Fórmula 1 matéria
21 pontos atrás, Rosberg crê em título: “tudo está em jogo ainda”

Previous article

21 pontos atrás, Rosberg crê em título: “tudo está em jogo ainda”

Next article

Sergio Pérez revela que poderia substituir Massa na Ferrari

Sergio Pérez revela que poderia substituir Massa na Ferrari
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Sebastian Vettel Shop Now
Autor Gabriel Lima
Tipo de matéria Conteúdo especial