Sebastian Vettel vence quarta seguida e Alonso é segundo

Vantagem do alemão na ponta do campeonato sobe para 13 pontos; Massa se segura à frente de Raikkonen para ser sexto

Em um campeonato no qual, até a 15ª etapa, um piloto não havia vencido sequer duas provas em sequência, Sebastian Vettel reescreveu a história da temporada e conquistou a quarta prova consecutiva ao liderar o GP da Índia de ponta a ponta. O alemão, porém, só aumentou sua vantagem no campeonato em sete pontos, chegando a 13 de distância para Fernando Alonso que, largando em quinto, conseguiu chegar em segundo lugar. Sofrendo pressão de Lewis Hamilton nas voltas finais, Mark Webber foi terceiro.

Felipe Massa teve Kimi Raikkonen colado por toda a prova e superou o finlandês, chegando em sexto, atrás de Jenson Button. Em prova de recuperação após largar em 13º, Bruno Senna foi décimo.

Webber largou melhor, mas não brigou com o companheiro na primeira curva, deixando o caminho livre para o alemão. A luta foi entre as McLaren e Alonso, que chegou a superar ambos os carros na segunda reta, mas perdeu terreno na freada e acabou em quarto, à frente de Button, que havia ganhado a posição de Hamilton ainda na largada.

No meio do pelotão, Jean-Eric Vergne “descontou” a pancada que levou de Michael Schumacher em Cingapura e furou o pneu do Mercedes, danificando, também, sua asa dianteira. Bruno Senna conseguiu ficar longe da confusão e manteve a 13ª colocação.

Na quarta volta, Alonso usou a DRS para superar Button e se distanciar dessa briga pelo quarto lugar. Duas voltas depois, foi a vez de Alonso ultrapassar o inglês, também com a asa móvel. A dupla, Massa e Raikkonen passaram a andar juntos.

Com 10 voltas completadas, Vettel e Webber escapavam na frente, com Alonso correndo sozinho em terceiro, seguido por Hamilton, Button, Massa, Raikkonen, Perez, Hulkenberg e Rosberg.

Na 13ª volta, Hulkenberg ultrapassa Perez, que parecia ter problemas com os pneus. O mexicano foi o primeiro a parar, logo depois. Tentando se recuperar, ele saiu da pista e, curvas depois, tocou a roda traseira na asa dianteira de Daniel Ricciardo. O piloto da Sauber tentou continuar, mas acabou abandonado.

Isso abriu caminho no top 10 para Grosjean, que ultrapassou Maldonado. Aproveitando a briga, Senna apostou em uma tomada de curva melhor e também superou o venezuelano. Na volta 22, Grosjean passou também Rosberg

Na frente, Alonso foi diminuindo a vantagem, que caiu de 4s8 para 2s3 na volta 22. A partir de então, o ritmo do australiano melhorou e a diferença se estabilizou por volta dos 2s.

Na volta 25, Button foi o primeiro ponteiro a parar, seguido por Raikkonen, duas voltas depois. O finlandês passou toda a primeira parte da prova colado em Massa, mas sem esboçar uma tentativa de ultrapassagem. A parada da Lotus obrigou a Ferrari a reagir, mas, ainda assim, Massa teve de brigar na pista para manter a posição, chegando a ser ultrapassado e dando o troco.

A primeira rodada de pit stops não foi tão boa para Bruno Senna, que foi superado por Maldonado nas paradas. Porém, quando o venezuelano fez a ultrapassagem em cima de Kobayashi, a asa dianteira do japonês cortou o pneu da Williams.

Com voltas rápidas logo antes e depois da parada, Alonso encostou em Webber, chegando a poder utilizar a DRS. Porém, a partir da volta 35, a Red Bull retomou o ritmo.

Após a primeira e única parada da corrida, os dez primeiros se mantiveram com Vettel, Webber, Alonso, Hamilton, Button, Massa, Raikkonen, Hulkenberg, Grosjean e Rosberg. Senna ganhou a posição de Kobayashi, que teve um pit stop lento e subiu para 11º.

Com problemas no Kers, Webber voltou a perder terreno em relação a Alonso, que também estava sistematicamente mais lento que Hamilton. O inglês que, antes da parada, estava a 10s do espanhol, diminuiu a diferença para 5s2 na volta 47. Na volta seguinte, o piloto da Ferrari usou a DRS e aproveitou o problema no Kers da Red Bull para superá-lo. Em segundo, Alonso passou a ser o piloto mais rápido da pista, mas a diferença em relação a Vettel era superior a 11s com dez voltas para o final. O espanhol chegou a tirar parte da diferença e o carro do alemão batia no chão de maneira estranha, mas os dois acabaram mantendo a diferença perto de 10s até o final.

Depois de ficar boa parte do segundo stint atrás da Mercedes, Senna foi agressivo para conquistar a décima colocação ao mesmo tempo em que Hamilton passou a se aproximar perigosamente de Webber, mas não conseguiu passar.

Com isso, o top 10 do GP da Índia teve Vettel, Alonso, Webber, Hamilton, Button, Massa, Raikkonen, Hulkenberg, Grosjean e Senna. A Fórmula 1 volta para a 18ª etapa no próximo final de semana, em Abu Dhabi.

Confira o resultado do GP da Índia


1. Sebastian Vettel (Red Bull) 1h31min10s744
2. Fernando Alonso (Ferrari)  +9s437
3. Mark Webber (Red Bull) +13s217
4. Lewis Hamilton (McLaren) +13s909
5. Jenson Button (McLaren) +26s266
6. Felipe Massa (Ferrari)  +44s600
7. Kimi Raikkonen (Lotus) +45s200
8. Nico Hulkenberg (Force India) +54s900
9. Romain Grosjean (Lotus) +56s100
10. Bruno Senna (Williams) +1min14s900
11. Nico Rosberg (Mercedes) +1min21s600
12. Paul di Resta (Force India) +1min22s800
13. Daniel Ricciardo (Toro Rosso) +1min26s000
14. Kamui Kobayashi (Sauber) +1min26s400
15. Jean-Eric Vergne (Toro Rosso) +1 volta
16. Pastor Maldonado (Williams) +1 volta
17. Vitaly Petrov (Caterham)  +1 volta
18. Heikki Kovalainen (Caterham) +1 volta
19. Charles Pic (Marussia) +1 volta
20. Timo Glock (Marussia) +2 voltas
21. Narain Karthikeyan (HRT) +2 voltas
22. Michael Schumacher (Mercedes) +5 voltas
Abandonaram
Pedro de la Rosa (HRT)
Sergio Perez (Sauber)

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Índia
Tipo de artigo Últimas notícias