Sem patrocinador, Haryanto ainda trabalha para voltar à F1

Empresário do piloto da Indonésia trabalha em plano para retorno, mesmo perdendo apoio da Pertamina

A empresa estatal de energia, Pertamina, anunciou nesta terça-feira que está encerrando o patrocínio com Rio Haryanto, que se tornou o primeiro piloto indonésio a competir na F1, no ano passado.

Ele esteve na Manor nas primeiras 12 corridas, mas perdeu o assento para Esteban Ocon, após as férias de verão, por não cumprir com obrigações contratuais.

Com Pascal Wehrlein pronto para ocupar o segundo lugar na Sauber, a Manor continua sendo a única opção para Haryanto em 2017.

Apesar do revés, o empresário de Haryanto, Piers Hunnisett, não descartou o indonésio de volta à F1.

"Ainda estamos trabalhando em um plano para manter o Rio na Fórmula 1", disse Hunnisett à Reuters. "As pessoas do mundo da Fórmula 1 sentiram que ele fez um bom trabalho e que merece estar lá."

"Obviamente, esperávamos nos mudar para uma equipe como a Sauber , esse era o plano, mas as coisas vão melhorar", acrescentou Hunnisett.

Be part of something big

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Rio Haryanto
Tipo de artigo Últimas notícias