Sem TV aberta, F1 espera cobertura mais profunda na Itália

compartilhar
comentários
Sem TV aberta, F1 espera cobertura mais profunda na Itália
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble
25 de jan de 2018 13:36

Os chefes da F1 confirmaram que a transmissão das corridas em TV aberta na Itália será drasticamente reduzida neste ano graças a um acordo exclusivo com a emissora paga Sky Itália.

Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08, Esteban Ocon, Sahara Force India F1 VJM10, Lance Stroll, Williams FW40, Kimi Raikkonen, Ferrari SF70H, the rest of the field at the start
Mercedes team personnel and a huge crowd of Ferrari fans gather for the podium

Como o Motorsport.com revelou na semana passada, a emissora aberta a RAI não havia chegado a um novo acordo para os direitos de transmissão, o que deixou a Sky livre para aumentar seu controle.

A F1, portanto, concordou em assinar por três anos com a Sky, até o fim de 2020, com transmissão exclusiva na televisão paga e nos meios digitais.

Um comunicado da F1 afirmou que o acordo inclui “pelo menos quatro corridas” (incluindo o GP da Itália) a serem transmitidas no canal aberto TV8, de propriedade da Sky.

Mesmo que o novo acordo seja um duro golpe aos fãs que pretendiam assistir à F1 sem ter de pagar pela cobertura, o chefe de direitos de mídia da categoria, Ian Holmes, espera que o novo contrato com a Sky traga uma cobertura mais aprofundada.

“É muito importante chegar a esse acordo, o que garante que todas as corridas serão transmitidas ao vivo”, disse.

“Também é crucial manter um pacote de direitos para transmissão aberta, o que sempre incluirá o GP da Itália, que é parte do campeonato da F1 desde sua origem, em 1950.”

“A Sky Itália mostrou grande comprometimento com o esporte e oferecerá aos fãs italianos uma experiência mais profunda e ampla do que jamais foi feito antes, com mais horas e análises de qualidade em todos os canais da Sky e suas plataformas.”

O acordo digital exclusivo com a Sky significa que é quase certo que a F1 não será autorizada a implementar sua própria plataforma de streaming na Itália nos próximos três anos.

Em vez disso, é provável que o serviço seja iniciado nos Estados Unidos, Alemanha, Holanda, França e México.

Na Alemanha, F1 deixa a Sky

Enquanto a Itália está se distanciando da televisão aberta, a Alemanha não contará com a renovação do acordo com a TV fechada Sky, anunciou a emissora nesta quinta-feira.

Durante as conversas, a Sky Alemanha disse que não estava interessada em prolongar o contrato enquanto as corridas também eram disponíveis pela emissora aberta RTL.

A potencial chegada de uma plataforma de streaming própria da F1 também teve, provavelmente, impacto na situação.

Um comunicado da Sky diz: “O mercado para direitos de transmissão nos esportes mudou drasticamente. Devido aos preços crescentes, queremos nos concentrar em acordos que podemos comprar e usar com exclusividade.

“No caso da F1, isso não era possível, porque ela será transmitida 100% em TV aberta. A decisão não foi fácil, mas é nossa meta oferecer um serviço premium a um preço justo aos nossos consumidores – e isso não estaria totalmente disponível com a transmissão aberta.”

A Sky transmitia todas as corridas e treinos da F1 desde 1996. 

Próxima Fórmula 1 matéria
Force India e Sauber retiram queixa contra F1 na UE

Previous article

Force India e Sauber retiram queixa contra F1 na UE

Next article

Wehrlein tem oferta para ser reserva da Mercedes, diz Wolff

Wehrlein tem oferta para ser reserva da Mercedes, diz Wolff
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Jonathan Noble
Tipo de matéria Últimas notícias