Senna dá a receita para a Williams: "Precisamos de consistência"

Brasileiro acredita no rendimento do carro, mas salienta que falhas têm deixado time longe de seu potencial

Senna e Maldonado no grid de Mônaco

Bom rendimento, o carro da Williams já mostrou que tem. Afinal, Pastor Maldonado venceu com propriedade o GP da Espanha, enquanto Bruno Senna apresentou um ótimo ritmo ao sair da última colocação para ser sexto na Malásia.

Mas o brasileiro admite que falta ele e seu companheiro terem, juntos, um final de semana limpo para demonstrar o verdadeiro potencial da equipe.

“Precisamos de consistência. Os dois pilotos precisam classificar-se bem e, daí em diante, fazer uma corrida normal. A grande dificuldade que estamos tendo é que, quando o Pastor se classifica bem e tem uma corrida boa, eu tenho problemas e faço uma corrida ruim.”

Senna explica que o grande entrave para que isso ocorra são os sábados. Enquanto Maldonado conseguiu colocar a Williams na última fase da classificação em três oportunidades (ainda que, por conta de uma punição, tenha largado do top 10 em duas), sua melhor posição de largada foram os 13º lugares da Malásia e de Mônaco.

“Ainda não conseguimos colocar os dois carros no top 10 e dali fazer uma corrida mais tradicional, com menos risco para ter um resultado mais sólido.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Bruno Senna
Tipo de artigo Últimas notícias