Senna: "É o mesmo carro, mas um carro novo ao mesmo tempo"

Brasileiro revela como a Williams se recuperou após o incêndio de Barcelona e garante: “O que ficou não foi o fogo, mas sim a vitória”

Senna afirma que a Williams está 100% preparada para Mônaco

Não é exagero dizer que a Williams está renascendo das cinzas neste GP de Mônaco. Renascendo dentro da pista, após a primeira vitória em oito anos, no GP da Espanha, e fora dela, depois do incêndio que tomou conta dos boxes da equipe na comemoração pela conquista.

“Dos males, o menor”, Bruno Senna insiste. “O que ficou do último final de semana não foi o fogo, mas sim a vitória”. Mesmo que seu carro estivesse dentro da garagem durante o incêndio, o piloto brasileiro usará o mesmo chassi com que correu em Barcelona e garante que o percalço não atrapalhou as preparações da equipe para a sexta etapa do Mundial.

“Queimou muita coisa, principalmente a parte de informática e dos rádios e tivemos de recuperar tudo isso. A equipe teve muito trabalho para conseguir fazer todas as peças que precisávamos e para prepararmos para este final de semana”, afirmou em entrevista acompanhada pelo TotalRace em Mônaco.

“O mais legal de tudo foi que as outras equipes ajudaram. Teve muito companheirismo dos outros, que emprestaram equipamento e acho que estamos 100% preparados. Eles emprestaram alguns servidores, sistema de rádio. Dentro da fábrica, o clima era muito bom pela vitória, mesmo com essa história do fogo.”

Senna explicou que a grande preocupação com seu carro era a corrosão causada pelos materiais usados para apagar o incêndio. O chassi, em si, não pegou fogo.

“O problema foi o pó do extintor de incêndio, que é super corrosivo para o metal. Quando o carro chegou na fábrica, tiveram de tirar todas as peças metálicas e trocar tudo. Basicamente, do carro que corri na Espanha, o que está aqui é só o monocoque. É o mesmo carro, mas um carro novo ao mesmo tempo.”

O brasileiro destacou a sorte pelo motor não ter sido danificado. Cada piloto tem direito a oito propulsores durante o ano, e a unidade montada no carro naquele momento estava em sua primeira corrida de uso. Geralmente, cada motor dura quatro etapas.

“Foi super importante que o motor não tenha tido danos, porque perder um motor seria um problema muito grande, até porque aquele era novinho, só tinha feito 100km com ele. Deu tudo certo.”

Senna, que estava dentro da garagem na hora do incêndio, relembrou dos momentos de tensão pelos quais passou em Barcelona.

“Foi chocante. Estava todo mundo na garagem quando o incêndio começou. Todos conseguiram sair, até porque a garagem tem uma vazão boa porque tinha umas 35 pessoas bem do lado de onde o fogo começou.”

De acordo com o piloto, apenas um funcionário da Williams segue inspirando cuidados. “Ele está bem, está em casa. Queimou as pernas e os braços, partes que não estavam protegidas pela roupa. Foram queimaduras de segundo grau, então ainda não se sabe se serão necessários aqueles transplantes de pele, mas ficará 100%, o que é o mais importante.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Monaco
Pilotos Bruno Senna
Tipo de artigo Últimas notícias