Senna: "Poderia ter terminado na frente do Schumacher"

Piloto da Williams se anima com ritmo do carro após performance em Silverstone e destaca necessidade de melhorar classificação

Bruno Senna saiu do GP da Grã-Bretanha animado com o ritmo do carro. O piloto da Williams, que foi nono colocado, acredita que, não ficasse preso no tráfego de Nico Hulkenberg, seu algoz por toda a prova, poderia lutar ao menos com a Mercedes.

“Acho que temos ritmo para competir com o pessoal da frente", garantiu ao TotalRace. "Fiquei preso atrás da Force India e não deu para demonstrar o potencial do carro. Acredito que poderia ter terminado na frente do Schumacher.”

Para o brasileiro, isso serve para mostrar o quão importante é largar mais à frente, para evitar pegar o tráfego dos mais lentos.

“É difícil dizer se foi a melhor corrida, mas o carro estava bom, mesmo que tivéssemos pouquíssima preparação. Foi uma pena que tenhamos ficado presos atrás de carros mais lentos na maior parte da corrida. Tudo deu certo, fiz uma primeira volta muito forte e é a prova de que tenho de melhorar na classificação porque, em termos de ritmo, estamos bem. Foi uma corrida bem lutada, mas você sempre quer um pouco mais.”

Perguntado sobre o novo pacote aerodinâmico que a Williams levou apara Silverstone, Senna lembrou que a chuva atrapalhou as conclusões da equipe.

“A gente não andou no seco fazendo a comparação entre o pacote novo e o antigo, mas a gente tem ainda o que ganhar. Temos uma performance boa em curvas de alta, mas precisamos crescer nas curvas de baixa para, em uma corrida como esta última, ultrapassar mais. Tínhamos ritmo, mas ficamos presos.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Grã-Bretanha
Pista Silverstone
Pilotos Bruno Senna
Tipo de artigo Últimas notícias