Senna vê Williams perto do top 10 após treino positivo em Abu Dhabi

Brasileiro terminou em 11º mesmo com problemas nos freios; Maldonado acredita diz que carro "voltou ao que era antes"

Após terminar a sexta-feira de treinos livres para o GP de Abu Dhabi em 11º lugar, Bruno Senna tem motivos para acreditar que pode colocar a Williams entre os 10 melhores no grid de largada. O brasileiro viu o companheiro Pastor Maldonado terminar em nono e revelou que obteve a boa colocação mesmo com problemas nos freios, que duraram por todo o segundo treino. No primeiro, o piloto deu lugar a Valtteri Bottas.

“A gente estava competitivo, perto dos 10 primeiros e logo atrás dos carros mais rápidos, mas, para mim, a sessão foi um pouco difícil. Tivemos um problema de freio durante todo o treino e não deu para sentir bem o carro. Mas o treino foi positivo para o Pastor e, trabalhando um pouco mais, poderemos ter um carro competitivo para amanhã e espero que consigamos estar entre os 10 primeiros na classificação.”

Ouvido pelo TotalRace, Senna explicou suas dificuldades com o carro. “É difícil conseguir uma volta boa quando o freio está ruim porque não sabe o que esperar. O pedal estava mole. A cada freada, o carro se comportava de forma diferente. Então, não dava confiança.”

Mesmo que o circuito de Yas Marina não causa muita degradação de pneus por seu asfalto liso pelas temperaturas mais amenas devido ao fato de classificação e corrida ocorrerem ao entardecer pelo horário local, Senna destacou que há outro tipo de desgaste. “Não tem muito desgaste, mas a degradação térmica do pneu é alta, então, conforme vai atacando, o pneu esquenta e perde performance. Para amanhã e para a corrida será importante manejar isso da melhor forma possível e teremos de analisar a telemetria para ver o que tem de melhorar.”

Comentando os boatos a respeito de sua situação contratual, desmentidos por sua assessoria, Senna garantiu que isso em nada influi no seu trabalho. “A imprensa sempre tem muita especulação a respeito de todo mundo aqui na Fórmula 1, então prefiro nem pensar nisso. Sei o que está acontecendo aqui e é isso que importa.”

Otimista mesmo está Maldonado, que afirmou ao TotalRace que não só acredita que a Williams estará no Q3, como também bem classificada entre os 10 melhores.

“Foi muito bom. O carro voltou a se comportar como era anteriormente e parece que é muito rápido também em simulação de corrida. Veremos amanhã, mas fazia tempo que não estávamos entre os 10 melhores nas sextas-feiras, já que a Williams treina mais pesada que os rivais, porém parece que estamos bem. Nosso objetivo é estar na Q3 e creio que, nesta pista, estaremos um pouco mais adiante.”

O venezuelano só espera entender melhor nos treinos de amanhã como tirar o máximo proveito de uma volta lançada. “O circuito é muito técnico. Se pensa muito, pode fazer a diferença. Estamos com um pouco de dificuldade para aquecer os pneus, mas, se conseguirmos entender isso e fizermos todos os setores bem, podemos estar competitivos.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento Abu Dhabi GP
Pilotos Pastor Maldonado , Bruno Senna
Tipo de artigo Últimas notícias