"Sincero demais", Alonso admite que só milagre lhe dará o tri

"Nossa chance de vencer o campeonato é simples. Sabemos que precisamos de algum abandono ou algo estranho", comenta o espanhol

Fernando Alonso

Fernando Alonso praticamente está jogando a toalha e colocou nas mãos do destino suas chances de conquistar o terceiro título mundial em Interlagos neste domingo.

Com uma sinceridade que chegou a ser irônica, o espanhol da Ferrari admitiu estar contente com a sétima posição no grid e reconheceu que há tempos não tem velocidade para superar os carros da Red Bull."Estou feliz. Fomos sétimo em Abu Dhabi, nono/oitavo nos EUA e oitavo aqui. Então, sem surpresas. Para mim foi normal. Não temos velocidade para bater a Red Bull há uns seis meses", conta Alonso, que viu seu rival, Sebastian Vettel, sair em quarto.
 
"Não acho que alguém pensou que eu fosse largar na pole e Vettel em quinto para uma corrida interessante. O normal seria ele largar da pole e nós partirmos em oitavo. Fizemos mais ou menos o nosso trabalho e eles estavam bem mais rápidos, então não vi nada estranho", destaca.

Para a corrida, o espanhol acredita que irá progredir, mas é preciso que algo mais aconteça para que consiga tirar os 13 pontos de vantagem que Sebastian Vettel tem.

“Se tudo ocorre normalmente, é difícil que vençamos e que Vettel termine em quinto, assim como que a McLaren não desconte nossa vantagem de 14 pontos. Precisamos de condições que mudem, condições muito difíceis. A chuva com certeza será bem-vinda. É um risco, porque com a chuva você pode sair da pista e sua corrida acaba, mas sem esse risco, neste momento, é impossível”, admitiu.

“Acredito que dá para chegar no pódio. Não acreditava que chegaria em Abu Dhabi e terminei lutando pela vitória com o Kimi; também não achava que poderia ir bem em Austin porque o carro não esteve bem por todo o final de semana. Amanhã, quem sabe. Com o sem chuva, poderemos avançar.”

Perguntado se o desempenho ruim se deveu a algum acerto visando a corrida, Alonso explicou que isso não faria sentido. “Não tem essa de regulagem de chuva. Isso não existe quando já usamos a carga aerodinâmica perto da máxima, como aqui. Faria mais sentido em Monza ou Spa, mas aqui não faz diferença.”

O bicampeão aproveitou para elogiar Felipe Massa, pela segunda vez consecutiva a sua frente na classificação, e para dar uma cutucada. “Felipe fez uma grande classificação. Já havia feito em Austin, mas aqui foi ainda melhor porque achei que minha volta nos Estados Unidos foi 90%, mas aqui foi 100%. Amanhã esperamos recuperar isso”, afirmou.

“Quando você faz 18 corridas fora do normal, nas duas em que seu companheiro fica na sua frente as pessoas acham estranho. Não imagino que Vettel, que perde constantemente para Webber na classificação, tenha de responder todo sábado porque isso aconteceu. Felipe fez uma classificação melhor do que o normal, estupenda.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Pilotos Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias