"Sinto que estou no limite o tempo todo", diz Hamilton

Mesmo com boas sensações em sua Mercedes, inglês fica a mais de 0s8 de Vettel e reconhece que pode mudar acerto

Feliz com o carro, mas reconhecendo que faltou velocidade para andar no ritmo das Red Bull, Lewis Hamilton espera analisar os dados após os treinos livres e achar o melhor acerto para sua Mercedes para o circuito de Monza.

Dono das últimas quatro pole positions na temporada, o inglês liderou a sessão matutina, mas fechou o dia com apenas a sexta melhor marca, atrás de Vettel e Webber, das Lotus e da Ferrari de Fernando Alonso.

“Não foi nada de especial, mas estava ok. Foi um dia tranquilo. Não éramos tão rápidos quanto as Red Bull, mas ainda estamos confiantes porque a sensação com o carro é boa, então temos de compreender [como melhorar o ritmo]. Sinto que estou no limite o tempo todo e o carro parece bem equilibrado”, disse o piloto, que ficou a 0s887 da melhor marca do líder do campeonato.

Uma das hipóteses levantadas por Hamilton é que esteja com muita asa traseira e, por isso, perdendo terreno nas retas. “Tomara que possamos melhorar o ritmo. Não dá para saber também os níveis de combustível que o pessoal está usando”, lembrou.

Sétimo colocado no dia, seu companheiro Nico Rosberg também se mostrou confiante, ainda que reconheça que Vettel e Webber são favoritos. “O tempo da Red Bull preocupou um pouco, eles são muito rápidos novamente e provavelmente será difícil batê-los.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Itália
Pilotos Lewis Hamilton , Nico Rosberg
Tipo de artigo Últimas notícias