Sirotkin diz que não há tensão interna com Kubica

Estreante russo diz que não está na F1 para ser bonzinho e exalta convivência com polonês: “ele é uma ótima pessoa”

Depois de um vestibular que se estendeu por meses, o russo Sergey Sirotkin bateu o polonês Robert Kubica pela segunda vaga de piloto na equipe Williams.

Em entrevista exclusiva concedida ao Motorsport.com, Sirotkin falou sobre este episódio e foi perguntado se estava ciente de que muitas pessoas o apontam como o culpado de Kubica não ter conseguido retornar à F1.

"Eu sei", admite o russo.

"Para ser sincero, falamos muito sobre esse tema, mas como todos podem ver, Robert e eu estamos aqui (na Williams) trabalhando juntos", lembra ele.

"Ele é uma ótima pessoa, entendo sua posição, eu o respeito muito, mas... não estamos aqui para sermos bonzinhos e desistir do lugar. Todos lutamos pela mesma coisa, e ele entendeu o que aconteceu. Agora, as coisas são assim, e acho que teremos um relacionamento normal."

O golpe, no entanto, foi forte para Kubica, que no final foi chamado para ser piloto reserva e de desenvolvimento. Apesar disso, Sirotkin assegura que não houve tensão.

"Não, não houve. E isso é um sinal do grande respeito que tenho por ele. Ele é um piloto muito experiente e não há necessidade de falar continuamente sobre o que aconteceu ", disse o russo.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Robert Kubica , Sergey Sirotkin
Tipo de artigo Últimas notícias