Sirotkin: Permanência na F1 parecia “muito óbvia”

compartilhar
comentários
Sirotkin: Permanência na F1 parecia “muito óbvia”
Scott Mitchell
Por: Scott Mitchell
3 de dez de 2018 11:39

Russo lamenta fato de não ter conseguido retomar vaga na Williams após dinheiro de patrocinador ter sido retirado

Sergey Sirotkin acreditava que "parecia óbvio" que conseguiria permanecer por uma segunda temporada na Williams na Fórmula 1 em 2019.

Sirotkin fez sua estreia com a Williams neste ano, mas não continuará com a equipe devido ao fim do acordo de sua principal patrocinadora com o time.

A patrocinadora russa SMP Racing afirmou que optou por sair por causa do fraco desempenho da Williams e acredita-se que não teria fé de que seria um investimento que valeria a pena no ano que vem.

A Williams assinou com Robert Kubica e George Russell para a próxima temporada e afirmou que o polonês ganhou a vaga após um longo processo de avaliação.

Sirotkin disse ao Motorsport.com: "eu esperava fortemente uma segunda temporada e parecia que seria o caso”.

"Parecia bastante óbvio que seria o caso por um bom tempo. Mas é a F1, é um mundo difícil. Para obter sucesso, também há muitos, muitos parâmetros diferentes que, infelizmente, na maioria das vezes não são compatíveis com o desempenho do piloto ou o que seja."

O piloto de 23 anos marcou um ponto em sua temporada de estreia, auxiliado pela desclassificação de Romain Grosjean no GP da Itália.

No entanto, ele derrotou o companheiro de equipe Lance Stroll na batalha de classificação, apesar da experiência de ano extra de Stroll. Ele também o venceu em oito dos 17 GPs que ambos terminaram.

Quando Kubica foi anunciado como piloto da Williams na véspera do GP de Abu Dhabi, Sirotkin disse que não podia acreditar que estava fora da F1 para 2019.

O russo foi informado pela SMP na semana anterior que não estava mais na briga por um lugar de piloto, mas Sirotkin esperava que algo mudasse.

"Na semana passada tivemos algumas reuniões, eu pude entender que as discussões não estavam indo do jeito que eu queria. Obviamente, a SMP Racing queria ser profissional e não queria aceitar essas coisas, foi um forte sinal para mim que isso não ia acontecer.”

"Mas eu sempre esperei que provavelmente algo mudasse. Isso não aconteceu."

Next article
Mercedes: “Estresse mental” de 2018 foi amplificado por rivais

Previous article

Mercedes: “Estresse mental” de 2018 foi amplificado por rivais

Next article

Gasly: nono lugar não reflete potencial da Toro Rosso em 2018

Gasly: nono lugar não reflete potencial da Toro Rosso em 2018
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Sergey Sirotkin
Equipes Williams
Autor Scott Mitchell