Sistema de superlicença da F1 é reformulado

A FIA aprovou mudanças na estrutura de classificação para a superlicença da Fórmula 1, com apenas Fórmula 2 e IndyCar agora oferecendo os pontos máximos, mas com categorias adicionais também elegíveis

Os pilotos que esperam ganhar uma superlicença da Fórmula 1 devem ganhar pelo menos 40 pontos ao longo de um período de três anos. Anteriormente, os campeões da F2, da Fórmula 3 europeia, da Fórmula E, da IndyCar e da classe LMP1 do World Endurance receberam os 40 pontos necessários.

Após a reunião desta quinta-feira (21) em Paris, o Conselho Mundial de Automobilismo da FIA, a alterou a estrutura de pontos oferecidos aos principais pilotos em vários campeonatos.

Os três primeiros colocados na Fórmula 2 continuarão recebendo 40 pontos - com pontos acumulados nas duas últimas temporadas do GP2, que ofereceram 30 para o terceiro lugar, contando também com o total de um piloto.

A IndyCar continuará a oferecer 40, 30 e 20 pontos de superlicença para os três primeiros, com o resto do top 10 também ganhando pontos.

A atribuição de pontos para o campeão da Euro F3 foi reduzida de 40 para 30 pontos e de 30 para 25 pontos para o vice-campeão, com o resto dos pontos inalterados. A mesma redução foi feita para a distribuição de pontos da Fórmula E.

A recompensa de pontos do campeão da GP3 foi reduzida de 30 para 25, enquanto a alocação de pontos para o campeão da Fórmula V8 3.5 foi cortada de 35 para 20, e agora só são premiados até o nono lugar a uma taxa muito reduzida.

A alocação LMP1 foi alterada para diminuir os pontos oferecidos para o primeiro e segundo lugar - 40 para 30 e 30 para 24, respectivamente -, mas os pilotos que terminam de quarto a 10º receberão agora uma recompensa de pontos aumentada. Os seis primeiros no campeonato da Super Formula também receberão agora um número menor de pontos.

Vários novos campeonatos - incluindo Nascar Cup, IMSA e Indy Lights - foram adicionados à estrutura expandida da superlicença.

A FIA acrescentou que muitos dos campeonatos incluídos no sistema da superlicença expandida estão "sujeitos a todas as rodadas de circuitos permanentes nas pistas homologadas pela FIA".

Também foi anunciado que a estrutura da licença internacionais A da FIA - o nível abaixo da superlicença - será ajustada para incorporar um sistema de alocação de pontos.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias