Sob observação contínua, Maria de Villota recebe alta do hospital

Piloto espanhola volta para casa 23 dias após acidente em que perdeu o olho direito, em aeroporto da Inglaterra

Maria de Villota

Na véspera do dia em que seu pai, o ex-piloto de Fórmula 1 Emilio de Villota, completa 66 anos, a piloto Maria de Villota recebeu alta do hospital 23 dias após o grave acidente sofrido em testes com o carro da equipe Marussia.

Em um treino particular realizado no aeroporto de Duxford, De Villota acabou atingindo um caminhão que estava com uma plataforma exposta e perdeu o olho direito no acidente. Ela estava internada no Hospital La Paz, em Madrid, desde o dia 20, após ser operada na Inglaterra.
 
De acordo com comunicado emitido nesta quinta-feira, a piloto de 32 anos não sofreu nenhum dano neurológico. "As condições gerais do paciente estão boas, o que nos permitiu dar alta para ela no dia de ontem", informou o documento.
 
"Nesses seis dias, ela foi tratada por especialístas em cirurgias plástica e neurológica, além do departamento de oftalmologia, que continuará a acompanhá-la, uma vez que ela precisará fazer exames e tratamentos periódicos", continua o comunicado.
 
"Como informado anteriormente, a paciente perdeu seu olho direito, uma consequência do sério trauma sofrido, e está sendo acompanhada de perto pela equipe oftalmológica. Os especialistas em cirurgia plástica serão responsáveis por acompanhar os sérios danos em sua face e corrigir os efeitos", completa.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias