Surpreso com liderança, Alonso comemora recuperação da Ferrari

Segundo espanhol, tudo o que a equipe colocou no carro após o teste de Mugello traz resultados positivos no rendimento

Alonso é o líder do Mundial, três pontos à frente de Vettel

Fernando Alonso não escondeu a surpresa por estar na liderança do campeonato depois de seis das 20 etapas cumpridas. Afinal, não é segredo que a Ferrari começou o ano lutando para ficar entre os 10 melhores na classificação e ainda está longe de ter o melhor carro.

Ao mesmo tempo, havia outro motivo para o espanhol ser o mais sorridente, mesmo tendo sido terceiro, entre os pilotos que subiram ao pódio em Mônaco: a partir dos testes de Mugello, tudo o que a Ferrari colocou em seu carro melhorou a performance do F2012.

“Tudo parece funcionar, não é como no início da temporada quando alguns updates eram negativos e estávamos um pouco perdidos. Estamos felizes não pelo resultado, não pelo ritmo, o qual sabemos que temos de melhorar, mas pela direção em que parecemos estar. Tudo o que colocamos no carro parece positivo, então as próximas semanas serão importantes.”

Sabendo que o carro segue em uma boa direção e tendo os pontos no bolso após enfrentar dificuldades nas primeiras etapas, Alonso parece não acreditar na posição em que se encontra.

“Não imaginava de jeito nenhum [estar na liderança] depois da Austrália, quando acho que larguei em 12º e lutávamos para entrar na Q2. Quando chegamos em Mugello, vínhamos de um nono na China e um sétimo no Bahrein, sem entrar no Q3 [com Massa], e um mês depois fizemos dois pódios e estamos liderando o Mundial.”

O bicampeão, contudo, acredita que é preciso comprovar a boa fase nos dois próximos circuitos, Montreal e Valência, cujas necessidades são diferentes em relação a Barcelona e Mônaco.

“Foi um, digamos, maio/junho muito bom em relação à recuperação da equipe, mas falta confirmar isso em circuitos talvez mais normais, como Canadá e Valência. Vamos curtir a liderança e o quão bem tudo está indo, pois teremos tempo para nos preocupar. Espero que não tenhamos [preocupações], mas veremos.”

Alonso destacou a melhor classificação do ano para a Ferrari, que pela primeira vez colocou ambos os carros no Q3, e o fato da equipe, com os 23 pontos do domingo, ter superado a Lotus no Mundial de Construtores.

“Após a classificação, houve uma atmosfera de desapontamento ao redor do time porque tínhamos ido muito bem nos treinos livres e, na classificação, fomos quinto e sétimo, mas dentro da equipe estávamos extremamente felizes, porque era nossa melhor classificação de 2012, com ambos no Q3 depois de brigar para entrar entre os 10 nas corridas anteriores.”

“Ultrapassamos algumas equipes no Mundial de Construtores após, finalmente, termos marcado muitos pontos. Fiquei feliz com isso, feliz com a direção que tomamos após o teste de Mugello e as melhorias que fizemos no carro.” 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Monaco
Pilotos Fernando Alonso
Tipo de artigo Últimas notícias