"Talvez a corrida seja ainda mais complicada", crê Vettel

Mesmo mais de seis décimos mais rápido que Rosberg, alemão se diz surpreso com pole; Webber torce por prova no seco

É a oitava pole consecutiva da Red Bull e a sexta de Sebastian Vettel desde o GP da Itália, mas talvez tenha sido a menos esperada. O tetracampeão acreditava que seu compatriota alemão Nico Rosberg fosse seu principal rival. No final das contas, não errou, mas o piloto da Mercedes ficou a mais de seis décimos da pole.

“Achávamos que ele era o favorito por suas performances nos treinos e parecia que ele estava conseguindo entrar no ritmo muito facilmente. Estou um pouco surpreso pela diferença, mas a aceito”, afirmou ao TotalRace.

“Não temos absolutamente nenhum motivo para reclamar. Obviamente, a corrida tende a ficar um pouco mais calma depois da largada se formos bem no início, mas precisamos chegar a este ponto. Só estou animado para subir no carro e fazer meu melhor. Mas talvez amanhã seja até um pouco mais complicado do que hoje. São Paulo é assim.”

Do outro lado do box da Red Bull, Mark Webber não escondeu a decepção por ter ficado em quarto lugar. “Tomamos todas as decisões corretas, mas não éramos rápidos o bastante quando precisamos. Nas duas últimas voltas, o carro escorregava um pouco e sabia que não estava na janela de temperatura”, afirmou o australiano, que torce por uma virada de jogo no tempo para a corrida.

“Tem três caras na minha frente, todos muito rápidos, então preciso passá-los antes do primeiro pit stop. Espero que seja uma corrida no seco porque a visibilidade é melhor, ainda que a torcida acho que preferiria uma prova com chuva.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Pilotos Mark Webber , Sebastian Vettel
Tipo de artigo Últimas notícias