Temporada só não supera 2011 em média de ultrapassagens

F-1 dos Pirelli e DRS continua com bons números em seu segundo ano: são 52 manobras em média por prova até aqui

Ainda que não no mesmo ritmo do ano passado, quando a F-1 bateu todos os recordes no quesito ultrapassagens, a temporada 2012 não vem deixando a desejar. Nestes 11 primeiros grandes prêmios, foram contabilizadas 596 manobras pelo Clip the Apex, que compila os dados de ultrapassagens desde 1981.

A média no ano é de 52 ultrapassagens por corrida, número menor que em 2011 – que registrou o recorde histórico de 59,06 por prova – mas bastante superior às temporadas anteriores. A média em 2010, por exemplo, foi de 21,33, e a do ano anterior, de apenas 10,40. O número de 2012 está próximo de bater o segundo melhor resultado dos últimos 31 anos, período em que a contabilização dos dados é confiável: a temporada de 1984 teve 666 trocas de posição.

Estes números de 2012 são ainda mais significativos porque a temporada não teve nenhuma prova totalmente disputada sob chuva, sendo o GP da Malásia o único em que a água deu as caras. Isso porque, estatisticamente, provas com chuva têm mais ultrapassagens.

A campeã no ano, no entanto, foi a prova da China, com 90 manobras, seguida pelo GP da Europa, em Valência, com 79, e justamente a corrida malaia, com 76. Na outra ponta da tabela, circuitos mais travados mostraram-se os palcos em que as ultrapassagens foram mais raras: Mônaco segura a lanterna no quesito, com 12 trocas de posição, seguido de Budapeste, com 16.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias