"Tenho um nome sólido hoje na F-1", avalia Pastor Maldonado

compartilhar
comentários
Por: Julianne Cerasoli
29 de nov de 2012 12:18

Venezuelano acredita que, além da vitória na Espanha, performances em classificação chamaram a atenção do paddock

Pastor Maldonado viveu um ano de transformação em 2012. Considerado apenas um piloto pagante, o venezuelano venceu uma corrida e se classificou entre os 10 primeiros em 11 oportunidades.

“Há muito mais respeito, tanto das pessoas que achavam que só era um piloto pagante, como também das outras equipes”, afirmou ao TotalRace. “Quando falam de Pastor, é um nome bastante sólido na F-1 – e não apenas por ter ganhado uma corrida, mas também pelo resultado das classificações. Estive por muitas vezes melhor do que nosso objetivo mostrava que o carro podia fazer. Fiz isso na pista. Isso me deu respeito por parte dos pilotos e equipes também”.

Mesmo reconhecendo que não foi tão consistente quanto gostaria, Maldonado faz uma avaliação bastante positiva da temporada, e projeta melhorar ainda mais ano que vem. “Foi um ano bastante completo. Sempre dá para fazer mais porque, olhando para trás, perdemos alguns pontos . Porém, ano passado, fizemos apenas um ponto e, neste, mais de 40. Ou seja, foi um bom ano, com uma vitória por uma equipe que não vencia há oito, e parece que as coisas parecem que vão melhorando a cada corrida”, observa.

“Como equipe, já que estamos desenvolvendo bem o carro do ano que vem, tudo indica que estejamos mais competitivos do que este ano, porque criamos uma base muito sólida. Todo o projeto parece ambicioso. Não sei onde estaremos, mas tenho certeza de que será melhor do que neste ano”.

Perguntado sobre as decepções do ano, Maldonado listou três corridas em que acredita que poderia ter ido ao pódio. “Perdemos três pódios, o que foi importante. Em Valência, cometi um erro com Hamilton; em Cingapura e Abu Dhabi tínhamos pódios fáceis e, devido a problemas no carro, perdemos. Acho que essas foram as grandes decepções da temporada”.

Próxima Fórmula 1 matéria
Lauda: "Alonso fez tudo o que podia e só pode culpar a Ferrari"

Previous article

Lauda: "Alonso fez tudo o que podia e só pode culpar a Ferrari"

Next article

"Kobayashi merece ficar na F-1. Torço por isso", diz Monisha

"Kobayashi merece ficar na F-1. Torço por isso", diz Monisha
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Pastor Maldonado
Autor Julianne Cerasoli
Tipo de matéria Últimas notícias