Testar com carro atual pós-GP é perfeito, admite Hembery

Antes da polêmica da sessão com a Mercedes estourar, diretor da Pirelli explicou por que esse tipo de prática é importante

Um teste como o realizado com a Mercedes após o GP da Espanha seria o ideal para a Pirelli, como revelou o diretor de automobilismo da fornecedora de pneus, Paul Hembery, em uma entrevista pouco mais de 24 horas antes da notícia da sessão espanhola vir à tona.

A Mercedes testou em Barcelona nos três dias precedentes ao GP, com o carro atual. Isso causou a reação dos rivais, pois o regulamento não permite testes do tipo.

“Quando você tem a referência de uma corrida, é o momento ideal para testar, porque os dados estão frescos”, explicou Hembery. “Se pudéssemos ficar com algumas equipes, em um esquema de revezamento, a situação seria melhor, porque teríamos dados representativos. Se tivéssemos, além disso, os pilotos que estiveram na corrida, dá para fazer testes muito valiosos. Isso seria o sonho, mas não tenho certeza de que irá acontecer.”

De acordo com Stefano Domenicali, chefe da Ferrari, há discussões entre as equipes para ampliar o número de testes deste tipo durante a próxima temporada, em que haverá uma grande mudança de regulamento. “Tudo vai depender do calendário. Enquanto não tivermos as datas das provas, não podemos resolver nada. Mas o plano é encaixar alguns testes entre as provas europeias.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias