Tocado por Caterham, Massa se irrita: "Mais uma classificação jogada no lixo"

Brasileiro ficou com a 16ª posição no grid de Mônaco, após batida provocada por Marcus Ericsson

Depois de ser atropelado por Kamui Kobayashi na Austrália e perder muito tempo nos boxes por uma trapalhada da equipe na China, Felipe Massa voltou a conviver com o azar neste sábado em Mônaco. O brasileiro foi atingido por Marcus Ericsson no finalzinho do Q1, tocou o guard-rail e deixou o carro morrer. Por isso, ele não conseguiu levar sua Williams até os boxes, como pede o regulamento e não participou do Q2, ficando com a 16ª posição no grid.

[publicidade] Apesar do pedido de desculpas de Ericsson, Massa mostrou bastante irritação com o sueco. “O mínimo que ele tinha que fazer era pedir desculpas”, disse à Globo. Antes o piloto da Caterham já havia comentado o lance à emissora. “Felipe estava na minha linha. Tentei passar, mas errei a freada e bati nele. Peço desculpas pelo erro, foi uma pena”, lamentou o piloto da Caterham.

De qualquer jeito, o brasileiro sabe que dificilmente conseguiria levar o carro ao Q3. Seu companheiro de equipe, por exemplo, foi só o 13º. “Claro que a gente não tinha um carro muito bom nessa classificação, mas eu tinha conseguido uma boa volta no final do Q1. Não tem o que falar. O cara (Ericsson) passa reto e me joga pra fora da pista. O que eu posso dizer? Foi mais uma classificação jogada no lixo”, reclamou.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias