Todt diz que é doloroso ver Schumacher desde acidente

Amigo do heptacampeão de Fórmula 1 diz que tem prestado apoio, mas é muito difícil vê-lo na atual situação

O presidente da FIA, Jean Todt, admitiu que é muito doloroso ver o amigo próximo Michael Schumacher em sua situação atual.

O heptacampeão de Fórmula 1 ainda está se recuperando dos ferimentos graves que ele sofreu enquanto esquiava na França, no final de 2013.

 

Todt, cujo filho Nicolas gerenciou a carreira de Jules Bianchi, admitiu que os últimos anos têm sido difíceis com a morte do francês e com a recuperação de Schumacher.

"Eu não vou compará-los", disse Todt. "Eu conhecia Jules através do meu filho, que era seu empresário. É terrível perder alguém em um acidente", disse.

"Para Michael é diferente porque ele era como minha família. Quando você tem alguém que é família, que é muito perto, quando eles estão feridos, é doloroso e você tem que estar com eles. Aliás, eu estarei com ele hoje (sexta) à noite", acrescentou Todt.

Todt se reuniu com o Papa Francisco no início desta semana e disse que ele lhe pediu para rezar por Schumacher.

 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Michael Schumacher
Tipo de artigo Últimas notícias