Todt: Regulamentos híbridos da F1 foram longe demais

compartilhar
comentários
Todt: Regulamentos híbridos da F1 foram longe demais
Adam Cooper
Por: Adam Cooper
22 de mai de 2018 15:45

Presidente da FIA defende banimento do MGU-H dos regulamentos técnicos a partir de 2021: "talvez não seja o que os fãs estão esperando”

Max Verstappen, Red Bull Racing RB14 Tag Heuer, Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W09, Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14 Tag Heuer, Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team R.S. 18, Sergio Perez, Force India VJM11 Mercedes, and the remainder of the field at the start of the race
Sebastian Vettel, Ferrari SF71H, Kimi Raikkonen, Ferrari SF71H, Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W09, Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W09, Max Verstappen, Red Bull Racing RB14 Tag Heuer, Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14 Tag Heuer, Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team R.S. 18, Carlos Sainz Jr., Renault Sport F1 Team R.S. 18, and the rest of the field at the start of the race
Jean Todt, President, FIA, and Chase Carey, Chairman, Formula One
Jean Todt, FIA President
Jean Todt, FIA President and Matteo Bonciani, FIA Media Delegate
Valtteri Bottas, Mercedes-AMG F1 W09
Carlos Sainz Jr., Renault Sport F1 Team R.S. 18

Preocupado com o futuro da Fórmula 1, Jean Todt disse que o campeonato precisar ser uma combinação de esporte e desenvolvimento para as fabricantes.

Ele reconhece que as regras híbridas V6, que estão em vigor desde 2014, podem ter se concentrado muito na direção da tecnologia.

Atualmente, a FIA e a F1 trabalham juntas para formular uma versão nova dos motores atuais para 2021, sem a complexidade do MGU-H.

"Acho que queremos aproveitar tanto quanto podemos dos regulamentos existentes", disse Todt. "E tentar tornar as coisas mais simples”.

"O MGU-H é uma bela peça de arte, de tecnologia, mas eu ouço que talvez não seja o que os fãs estão esperando. Não é algo absolutamente necessário para ter um bom campeonato. Então eu acho que é importante que possamos aprender com isso e propor algo para ser mais simples.”

"Para mim, o esporte a motor precisa cada vez mais ir para o lado do espetáculo, mas isso não é suficiente também. Tem de ser também um laboratório.”

"Um laboratório para os fabricantes, um laboratório para as equipes e um laboratório que possa ser rentável tanto em carros de estrada quanto para nós. E é o que está acontecendo. Dizendo isso, se você acha que talvez foi um pouco longe demais, você deve estar preparado para retroceder um pouco.”

"No final do dia, tenho certeza de que, com o passar dos anos, o motor será ainda mais eficiente sem o MGU-H."

Todt diz que as regras definitivas estão quase prontas, e ele espera que isso incentive novos fornecedores a  entrarem no esporte.

"Estamos progredindo muito bem no motor. Quer dizer, estamos próximos de respeitar o prazo que temos para publicar os regulamentos do motor para 2021, e espero que isso possa criar algum interesse para alguns novos fabricantes.”

"Há interesse. Mas entre interesse e comprometimento, há uma grande diferença."

Próxima Fórmula 1 matéria
Quatro coisas que estarão em jogo no GP de Mônaco de F1

Previous article

Quatro coisas que estarão em jogo no GP de Mônaco de F1

Next article

Magnussen diz que “adoraria” correr Indy 500 um dia

Magnussen diz que “adoraria” correr Indy 500 um dia

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Adam Cooper
Tipo de matéria Últimas notícias