Toro Rosso: Halo de 2018 terá mais “cara de F1”

Diretor técnico da equipe, James Key diz que visual definitivo da peça causará menos estranheza e aposta que todos irão se acostumar com a novidade

O diretor técnico da Toro Rosso, James Key, prevê que a versão final do Halo para a temporada de 2018 terá mais a cara da F1, sendo que, com o passar do tempo, todos irão se acostumar com o utensílio.

A introdução do Halo gerou controvérsia, já que há o temor de parte do público de que a novidade provocará uma ruptura visual grande nos carros.

Contudo, Key acredita que a versão final da peça e sua instalação nos carros terá um aspecto diferente de tudo aquilo que vem sendo testado até agora, especialmente com as adequações que as equipes poderão fazer na peça – cada time poderá acoplar apetrechos aerodinâmicos de 20 mm na parte exterior.

“Vamos ver o que acontece. Acho que, com as peças aerodinâmicas nele, ele terá um visual que é mais cara de F1, digamos assim, do que as peças que vimos antes”, disse, em entrevista à revista americana Racer.

“Eles serão um pouco mais refinados visualmente, porque as equipes tiveram tempo de otimizar a aerodinâmica ao seu redor.”

Além disso, Key considera que o estranhamento será reduzido com o passar do tempo. “Meu instinto diz que é algo ao qual nos acostumaremos. Haverá conversas e opiniões, tenho certeza, mas acho que, no fim, é algo com o qual nós iremos nos acostumar, e iremos voltar a nos preocupar com as corridas muito rapidamente”, apostou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias