Toro Rosso: precisávamos dizer algo após críticas da Renault

compartilhar
comentários
Toro Rosso: precisávamos dizer algo após críticas da Renault
Adam Cooper
Por: Adam Cooper
16 de nov de 2017 14:55

Franz Tost disse que precisava se posicionar após sugestão da Renault, mas admite que coisas podem não ter sido feitas de forma adequada

Franz Tost, Scuderia Toro Rosso Team Principal
Franz Tost, Scuderia Toro Rosso Team Principal
Cyril Abiteboul, Renault Sport F1 Managing Director
Cyril Abiteboul, Managing Director, Renault Sport F1 Team, Helmut Markko, Consultant, Red Bull Racin
Pierre Gasly, Scuderia Toro Rosso STR12, Marcus Ericsson, Sauber C36
Brendon Hartley, Scuderia Toro Rosso STR12, Marcus Ericsson, Sauber C36
Yusuke Hasegawa, Senior Managing Officer, Honda, shakes hands with Franz Tost, Team Principal, Scuderia Toro Rosso
Brendon Hartley, Scuderia Toro Rosso STR12

O chefe da Toro Rosso, Franz Tost, afirmou que sentiu que precisava defender sua equipe depois de a Renault sugerir que a forma com que ela utilizava as unidades de potência francesas contribuíam para a sequência de falhas recentes.

No Brasil, Cyril Abiteboul disse ao Motorsport.com que “não havia coincidências no esporte”, o que fez com que a Toro Rosso emitisse um comunicado pouco depois negando que tinha culpa.

Ela indicou que a busca da Renault pelo sexto lugar no Mundial de Construtores, atualmente em posse da Toro Rosso, havia tido um papel importante nos acontecimentos recentes.

A declaração enfureceu a Renault, o que trouxe à tona um comunicado de esclarecimento de Helmut Marko, consultor da Red Bull.

“Eu tive a sensação de que eu tinha de dizer algo. Você sabe, se a equipe está sendo criticada, e sentimos que não é algo 100% correto, temos de dar uma declaração. E foi o que fizemos”, disse Tost ao Motorsport.com.

“Se foi feito de forma correta ou não, é uma outra questão. Apenas esclarecemos nosso ponto de vista.”

Questionado se o assunto já estava aencerrado, ele disse: “Acho que sim. Não ouvi mais nada, então acho que é isso.”

A Renault marcou um ponto no Brasil, com o 10º lugar de Nico Hulkenberg, então a Toro Rosso tem quatro pontos de vantagem para os franceses e seis para a Haas.

Tost disse que um queda do sexto para o oitavo lugar poderia resultar na perda de US$ 6,5 milhões à sua equipe, o que torna o GP de Abu Dhabi importante para os três times.

“É muito estressante. Quanto à Toro Rosso, tentaremos nos preparar da melhor forma possível, com o máximo de partes confiáveis que tivermos. Quanto ao nosso fornecedor, isso não está em nosso controle. É decisão deles.”

Próxima Fórmula 1 matéria
Hamilton: DRS é um band-aid para esconder falhas da F1

Previous article

Hamilton: DRS é um band-aid para esconder falhas da F1

Next article

Toro Rosso confirma Gasly e Hartley para 2018

Toro Rosso confirma Gasly e Hartley para 2018
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Toro Rosso Shop Now
Autor Adam Cooper
Tipo de matéria Últimas notícias