Tost: "Ricciardo e Vergne precisam de 2º semestre excepcional"

Chefe da Toro Rosso afirma que, se quiserem ser considerados para vaga na Red Bull, seus pilotos precisam melhorar

Os próximos meses podem ser decisivos para o futuro de Daniel Ricciardo e Jean-Eric Vergne. Em seu segundo ano completo da Fórmula 1, a dupla precisa mostrar que é boa o suficiente para ser considerada para brigar pela possível vaga deixada por Mark Webber, que deve se aposentar ao final do ano.

Mas o chefe da equipe de ambos, a Toro Rosso, Franz Tost, não está seguro que algum deles seja bom o suficiente para sentar em uma Red Bull.

“Ambos gostariam de demonstrar uma segunda metade de temporada excepcional, porque não esqueça que estamos falando dos campeões do mundo, então o perfil de piloto necessário é muito diferente de uma equipe como a Toro Rosso. Não me leve a mal, eles estão em um bom caminho e tudo depende dos próximos meses para vermos se um deles está qualificado para a Red Bull, caso seja necessário.”

Ao menos parece que o carro deste ano da Toro Rosso permitirá que Ricciardo e Vergne mostrem mais trabalho. Atualmente, a equipe soma oito pontos, três a mais que a Sauber, e ocupa a sexta colocação. Ano passado, passou toda a temporada em oitavo lugar.

“Na situação atual, a quinta posição é impensável, pois a Force India está muito forte, mas terminar em sexto lugar poderia ser nosso destino final. Na vida real, diria que estamos mais perto do sétimo lugar, mas não vamos desistir de lutar.”

Tost explica que o desenvolvimento está sendo mais efetivo em 2013. “Chegaremos a quase todas as corridas com upgrades, o que não era o caso em 2012. E a boa notícia é que essas novidades funcionam, o que nem sempre acontece.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Daniel Ricciardo
Tipo de artigo Últimas notícias