Traçado e desgaste explicam festival de falhas de câmbio em Interlagos

Pelo menos quatro pilotos tiveram problema do tipo: Lewis Hamilton, Sebastian Vettel, Bruno Senna e Paul Di Resta.

Vettel teve problemas de câmbio Foto: Beto Issa

A confiabilidade dos carros foi uma marca durante todo o ano, mas no último GP da temporada, no Brasil, os câmbios resolveram falhar de maneira incomum. Pelo menos quatro pilotos tiveram problema do tipo: Lewis Hamilton, Sebastian Vettel, Bruno Senna e Paul Di Resta. De acordo com o piloto da Renault, o circuito de Interlagos é um dos responsáveis por tantas falhas.

“São dois fatores. É a última corrida do ano, então muitos câmbios estão no final de sua vida útil. Além disso, Interlagos tem muitas curvas em que são usadas marchas mais baixas, a gente está sempre reduzindo rapidamente para segunda e terceira.”

Rubens Barrichello seguiu na mesma linha, explicando que as freadas fortes fizeram a diferença.

“Eu tive diversos problemas, mas câmbio eu não tive”, brincou o brasileiro. “Na verdade, essa é uma pista de freadas duríssimas, de jogar marcha para baixo a 320km/h e trocar marcha de monte. As rodas traseira bloqueiam demais e muita gente acaba rodando. A pista aqui é freada e tração, isso força o câmbio.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Pilotos Rubens Barrichello , Bruno Senna
Tipo de artigo Últimas notícias