"Tudo funcionou perfeitamente", comemora Lewis Hamilton

Inglês da McLaren dominou completamente o treino classificatório na Hungria e conquistou a pole com sobras

Hamilton teme Lotus e Red Bull para a corrida

Lewis Hamilton foi o mais rápido no Q1, no Q2 e na última parte do treino, a que define a pole, abriu mais de 4 décimos para o segundo colocado, Romain Grosjean. Com o desempenho, o inglês da McLaren mostrou que está muito forte na Hungria. “O fim de semana até aqui está muito positivo, tudo funcionou perfeitamente. A equipe fez um ótimo trabalho pra preparar o carro e as atualizações funcionaram bem. Fui capaz de colocar o carro em lugares que antes não estava conseguindo”, disse o piloto, que após fazer duas poles nas duas primeiras corridas da temporada, não havia mais largado em primeiro (em Barcelona fez o melhor tempo, mas foi punido).

Agora a preocupação de Hamilton é em manter o bom rendimento na corrida. “No último GP Jenson mostrou que temos um bom ritmo de corrida agora. Fizemos simulações longas ontem e foi tudo bem. Sabemos que Lotus e Red Bull são muito fortes em ritmo de corrida, mas o importante é manter o foco no nosso trabalho. A estratégia em relação aos pneus será fundamental. É muito importante saber conservá-los”, acredita o campeão de 2008.

Em relação ao campeonato, Hamilton pode ter uma boa oportunidade para diminuir a diferença em relação a Fernando Alonso. O inglês, que não vem de bons resultados, viu a distância chegar a 62 pontos (154 contra 92), mas amanhã larga em primeiro enquanto o espanhol sai apenas em sexto. “Não estamos relaxados quanto a isso. Temos muito trabalho ainda pela frente na corrida e para o resto da temporada”, disse.

A pole conquistada hoje com o tempo de 1:20.953 foi a 150ª da McLaren e a 23ª de Lewis Hamilton na F1.   

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Hungria
Pilotos Lewis Hamilton
Tipo de artigo Últimas notícias