Ultrapassagens na Fórmula 1 caem pela metade em 2017

Número de 435 ultrapassagens nesta temporada é o pior desde a introdução da asa traseira móvel

As ultrapassagens na Fórmula 1 caíram quase pela metade neste ano e terminaram representando o pior número em toda a era do DRS. A informação é da Pirelli, que lançou a análise dos dados da temporada de 2017 e revelou que o número total de ultrapassagens das 20 corridas foi de 435.

Isso registra uma queda de 49% no número de 866 ultrapassagens que foram registrados em 2016, quando houve uma prova a mais.

O número de 2016 foi o mais alto desde que os registros começaram a ser computados no início da década de 1980. Já as 435 ultrapassagens deste ano são o número mais baixo desde as 211 que aconteceram em 2009, antes da introdução do DRS.

O GP do Azerbaijão deste ano em Baku foi a prova com mais ultrapassagens no ano, com 42 no total. Ao contrário, o GP da Rússia em Sochi teve apenas uma ultrapassagem registrada.

Daniel Ricciardo terminou o ano como 43 ultrapassagens, sendo o piloto que mais passou. 13 destas ultrapassagens foram no GP da Grã-Bretanha, quando ele se recuperou após ter uma penalidade no grid de largada após trocar a caixa de câmbio e os componentes da unidade de potência.

O companheiro de equipe de Ricciardo, Max Verstappen, fez 22 ultrapassagens, o que significou que a Red Bull foi a equipe que mais passou ao longo da temporada.

As fortes recuperações de Lance Stroll de suas qualificações ruins foi comprovada nos números. O piloto foi quem passou mais em primeiras voltas nas provas deste ano, com 36 manobras.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias