Valencia pede a Ecclestone revisão dos valores por GP

Atolada em dívidas, cidade está revendo sua política de grandes eventos e não descartar perder o GP

GP da Europa foi disputado quatro vezes em Valência

O governo da cidade espanhola de Valencia quer renegociar as taxas acordadas com a FOM de Bernie Ecclestone para manter o GP da Europa. O vice-presidente do governo e porta-voz do conselho valenciano, José Císcar, afirmou que, com a atual crise por que a Espanha passa, a política de grandes eventos na cidade está “em completa e absoluta revisão, pois as circunstâncias nos obrigam a priorizar”.

Císcar anunciou ainda que enviará uma carta a Ecclestone pedindo a revisão dos valores, uma vez que a quebra unilateral do contrato “obriga a pagar indenizações ou penalizações” que custariam ainda mais ao bolso do governo, que arca com a maior parte das despesas do evento.

Perguntado se o GP da Europa de 2012 corre risco, Císcar afirmou que não havia tido tempo de ler o contrato. “Acabei de aterrissar com um decreto-lei, sobre as medidas urgentes para a redução do déficit, importante e que requer toda a nossa atenção. Temos de valorizar e pensar também a importância que a F-1 tem para a Comunidade Valenciana”. O porta-voz falou ainda em “fórmulas alternativas” para resolver a questão.

A cidade paga mais de 20 milhões de euros anuais para a realização da prova, após ter investido cerca de 100 milhões na construção do circuito.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Europa
Tipo de artigo Últimas notícias