Van der Garde comemora primeiro Q2 da Caterham no ano

Holandês largará em 15º, à frente de Williams, Force India e Sauber. Bianchi lamentou quebra da Marussia

O acidente de Felipe Massa e a chuva intermitente ajudaram, claro, mas nem por isso deixou de ser um feito a ida para o Q2 de Van der Garde da Caterham. No final, o piloto conseguiu a 15ª posição no grid, ficando à frente de Pastor Maldonado da Williams, na última parte do treino em que os dois participaam.

“Estou obviamente muito satisfeito em colocar o time no Q2 pela primeira vez no ano e gostaria muito de agradecer toda a equipe. Eu estou em fase de aprendizado e já havia dito que faria progressos e hoje isto se mostrou”, disse o piloto após a classificação.

“Saímos cedo no Q1, pois havia relato de chuva forte em locais próximos, mas acabou não sendo o caso. Mesmo assim deu bastante tempo para voltármos com os intermediários e tivemos 4 voltas para dar o que foi o suficiente. No Q2, fui o primeiro carro a fazer a troca para os pneus slicks e cheguei a pensar no Q1, mas não é possível ainda e terminei entre os dois carros da Williams”, analisou.

Charles Pic acabou ofuscado pelo feito do companheiro, mas também conseguiu uma boa 18ª posição, à frente de uma Sauber. “Claro que foi um pouco decepcionante eu não conseguir acompanhar meu companheiro no Q2, mas quero parabanizar Giedo e toda a equipe pelo feito. Não consegui uma volta no final do Q1 devido ao tráfego, mas 18 é uma boa posição em Mônaco”, disse o francês.

Na Marussia, Jules Bianchi estava bem chateado por não ter podido sequer dar uma volta cronometrado, com a quebra do motor logo no começo do Q1. “É decepcionante. Depois de uma boa quinta-feira, estava esperando um resultado melhor. Será uma longa corrida amanhã”, comentou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Monaco
Pilotos Giedo van der Garde , Charles Pic , Jules Bianchi
Tipo de artigo Últimas notícias