Van der Garde ganha ação judicial contra Sauber e correrá GP da Austrália

Piloto holandês alega que tem direito a uma vaga na equipe suíça. Time ainda não anunciou dupla

Em uma episódio quase inédito na história da Fórmula 1, Giedo van der Garde ganhou a ação judicial que moveu contra a equipe Sauber na Suprema Corte de Victoria, na Austrália. O piloto alegou que tinha por contrato direito a um lugar na equipe na temporada 2015, e entrou na justiça para correr no C34 neste fim de semana no Albert Park.

[publicidade]O tribunal não acatou a defesa da equipe Sauber, que disse que o piloto, por não ter feito a pré-temporada, representava um risco ao volante do carro novo. O advogado do time chegou até a dizer que o holandês corria risco de vida.

Com a decisão, Van der Garde deverá correr em um dos carros da equipe Sauber, que tem como pilotos o brasileiro Felipe Nasr e o sueco Marcus Ericsson.  Nenhuma decisão foi tomada ainda pela equipe de Hinwill, comandada pela advogada de formação Monisha Kaltenborn.

“Estou feliz que ganhamos o caso”, disse o Van der Garde após sair do tribunal.

“Estou ansioso para voltar a pilotar. Estou em forma e muito forte. Vou voltar para o carro e vou procurar fazer meu melhor. Estive treinando nos últimos três meses com tudo. Tenho um bom relacionamento com a equipe. Estou ansioso para a corrida.”

Kaltenborn afirmou que o fato de o holandês correr pode “colocar em perigo” a segurança na equipe e de qualquer outro piloto na pista. “Estamos desapontados com a decisão e agora precisamos entender o que isso significa e o impacto que terá na nossa equipe e no início de nossa temporada.”

Van der Garde correu pela Caterham na Fórmula 1 em 2013 e foi piloto de testes da Sauber no ano passado.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias