Vandoorne: GP do México expôs lentidão da McLaren em reta

Belga se queixou de dificuldades para ultrapassar, mas ponderou ao dizer que comportamento nas curvas o deixou animado

Stoffel Vandoorne relatou que seu desempenho no GP do México serviu para evidenciar ainda mais a falta de velocidade da McLaren-Honda nas retas, o que atrapalhou totalmente suas intenções para a prova.

O belga, que largou do fundo do grid por pagar uma punição por trocas de peças em seu motor, foi o terceiro mais lento de todos em velocidade final. Ele atingiu 344 km/h, contra 362 km/h de Sebastian Vettel, o mais rápido.

“Vimos o quanto estamos perdendo em velocidade final. Não pudemos manter a Sauber atrás de mim e não conseguimos ultrapassar depois disso, então perdi terreno”, disse o piloto, que terminou a corrida em 12º.

“Nosso ritmo em pista livre era muito positivo. O carro estava muito bom, sendo que, ao largar de trás, sabíamos que seria difícil para nós.”

“O ponto positivo que posso tirar é que nosso ritmo era forte e chegamos ao fim, mas nosso déficit de potência ainda é grande demais.” 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias