Vasseur: “Mudanças não deixarão F1 de cabeça para baixo”

Chefe da Sauber minimizou potenciais efeitos negativos que as novidades apresentadas pelo grupo Liberty Media

Algumas  mudanças anunciadas pela F1 nas últimas semanas provocaram grande agitação do público. No entanto, o chefe da Sauber, Fred Vasseur, minimizou seus efeitos reais, já que, segundo sua leitura, nada irá mudar a dinâmica das corridas de imediato.

Durante o período de recesso, os chefes da F1, o grupo Liberty Media, anunciaram a extinção das grid girls de suas provas, além de ajustes nos horários das largadas – passando a ser 1h10 mais tarde em vários GPs, inclusive no Brasil.

Isso sem contar a já anunciada adoção do halo, sistema de proteção frontal de cockpit que será obritagório a partir de 2018.

Porém, Vasseur acredita que não há motivo para tamanha agitação. “Elas são duas coisas diferentes”, disse, em entrevista ao jornal suíço Blick.

“As grid girls foram substituídas por grid kids, e gosto disso. E o halo trata-se de segurança, e, em um acidente sério, seremos muito gratos por ele.”

“Nada mudou na pista até agora. É apenas marketing. Até mesmo o novo horário de largadas não irá virar a F1 de cabeça para baixo”, defendeu.

A F1 realizará sua primeira corrida na temporada de 2018 no dia 25 de março, no GP da Austrália, em Melbourne. 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias