Veja o que os pilotos que ficaram no Q2 disseram após a classificação

compartilhar
comentários
Veja o que os pilotos que ficaram no Q2 disseram após a classificação
Por: Gabriel Lima
5 de out de 2013 10:13

Force Indias, McLarens e Toro Rossos ficaram de fora da última fase do treino classificatório após briga apertada

Perdendo a vaga no Q3 para as Saubers, a McLaren não conseguiu ir para a última fase da classificação com nenhum dos seus carros na Coreia do Sul. Além deles, a Toro Rosso e a Force India ficaram na penúltima fase da classificação. No entanto, para Pérez, Button e Ricciardo, o consolo será ganhar uma posição graças à punição de Webber, que vai sair em 13º. Confira o que eles disseram.

Sergio Pérez, 10º, McLaren: "Minha volta mais rápida não foi tão ruim, acabei travando os pneus na curva 15, mas não acho que isso tenha me custado muito tempo de volta. Nós desenvolvemos um acerto útil para amanhã à tarde, e também montamos uma sétima marcha longa o suficiente para permitir que façamos algumas ultrapassagens.”

Jenson Button, 11º, McLaren: "Na minha volta mais rápida, perdi um décimo e meio atrás de Kimi [Räikkönen] nas curvas 11 e 12. Frustrante, porque são curvas muito rápidas, e quando você está tão perto do carro da frente, prejudica sua volta. É difícil, porque a maioria dessas curvas são cegas.  Sem isso, eu tenho certeza que eu teria classificado dentro do top 10. É uma pena."

Daniel Ricciardo, 12º, Toro Rosso: "Definitivamente não estou feliz com a minha posição. E quando a diferença para o Top 10 é tão pequena, você tem de se decepcionar. No entanto, em comparação com onde estávamos ontem, conseguimos melhorar o carro. Agora temos que olhar para a corrida, e talvez o único lado positivo de não entrar no Q3 é que temos um conjunto a mais de pneus supermacios.”

Adrian Sutil, 14º, Force India: "No final, estive muito perto de ir para o Q3. Nós temos trabalhado muito duro no set-up durante todo o fim de semana, e eu fiquei muito feliz com o equilíbrio, mas minha volta estava bem no limite. O 14º ainda nos dá a possibilidade de marcar pontos amanhã.”

Paul di Resta, 15º, Force India:  "As últimas corridas têm mostrado que o nosso ritmo com pouco combustível é onde estamos tendo dificuldades no momento. Nós não estávamos totalmente otimizados para a classificação, porque estamos focando mais no nosso ritmo de corrida, assim como fizemos em Cingapura. Esperemos que dê certo amanhã, porque nosso desempenho a longo prazo e desgaste dos pneus ontem pareciam ser muito bons.”

Jean-Éric Vergne, 16º, Toro Rosso: "Desde ontem, temos lutado para deixar o carro do jeito que queríamos, mas o trabalho duro da equipe fez com que nesta tarde pelo menos o carro fosse melhor do que tem sido até agora neste fim de semana. No entanto, como as outras equipes também fizeram progresso, a melhoria do nosso carro para esta tarde não foi suficiente. Normalmente sou otimista, mas acho que pontuar será um alvo difícil amanhã.”

Próxima Fórmula 1 matéria
"Nos aproximamos, mas não o suficiente", explica Hamilton, 2º no grid

Previous article

"Nos aproximamos, mas não o suficiente", explica Hamilton, 2º no grid

Next article

Confira o que os eliminados no Q1 falaram do treino de hoje em Yeongam

Confira o que os eliminados no Q1 falaram do treino de hoje em Yeongam
Load comments