Vergne admite ter sido sondado para retornar à F1

compartilhar
comentários
Vergne admite ter sido sondado para retornar à F1
20 de ago de 2018 18:48

Francês revela ânimo de “saber que existe” para F1, mas diz que não se interessa se for apenas fazer número no grid

Atual campeão da Fórmula E, Jean-Eric Vergne disse que retornar à Fórmula 1 é uma possibilidade na próxima temporada depois de ter sido sondado por equipes.

Vergne foi dispensado pela Red Bull no final de 2014, após três temporadas pela Toro Rosso.

Desde então, ele se tornou um dos principais pilotos da Fórmula E e da LMP2, conquistando o título da temporada 2017-18 do campeonato de monopostos elétricos e competindo no Mundial de Endurance e no European Le Mans Series.

Vergne disse ao Motorsport.com que a mudança surpreendente de Daniel Ricciardo da Red Bull para a Renault pode facilitar um retorno, já que ele “conversou com uma equipe, mas não com a Red Bull”.

"É muito engraçado, há dois anos a F1 era algo que nunca abriria as portas para mim", disse Vergne no podcast da Autosport.

“Hoje, não abriu completamente, mas estou conversando com algumas equipes e as coisas estão começando a se mexer um pouco. Com Daniel indo para a Renault, mudou completamente o mercado de pilotos.”

"Ter algumas equipes me chamando para saber o que vou fazer no ano que vem, parece um 'ah, eu existo' para a Fórmula 1. O que seria realmente bom é ter uma boa chance na F1.”

"Tenho alguns negócios inacabados e, com tudo o que aprendi ultimamente, eu melhorei. Acho que seria uma história completamente diferente."

A Mercedes manterá Lewis Hamilton e Valtteri Bottas na próxima temporada, com a Ferrari com Sebastian Vettel e ou Kimi Raikkonen ou Charles Leclerc. Pierre Gasly deve ser anunciado como o novo companheiro de equipe de Max Verstappen na Red Bull.

Carlos Sainz Jr vai para a McLaren para substituir Fernando Alonso. Seu companheiro de equipe, e os outros times do meio do grid – Force India, Haas, Sauber, Toro Rosso e Williams – não têm duplas confirmadas.

Vergne disse que só voltaria para a F1 se tivesse a chance de fazer mais do que ser número, e acredita que se tornou uma opção "credível" para as equipes.

"É uma possibilidade", disse ele. “Eu não gostaria de voltar a um time onde não teria a chance de andar bem”.

“Se eu tenho um certo nível de popularidade e vou para um time que não pode marcar pontos, depois de um ano tudo o que eu trabalhei duro vai desaparecer.”

"Talvez não em um ano, mas eu não quero colocar todo o trabalho duro e arriscar voltar para a F1 indo para um time que não pode me dar um carro em que não poderia lutar por boas posições."

Vergne perdeu a chance de correr para a equipe sênior da Red Bull quando o time escolheu Ricciardo para ocupar o lugar vago de Mark Webber para 2014, e foi preterido novamente um ano depois, quando Daniil Kvyat substituiu Vettel, que foi para a Ferrari.

"Sou grato a tudo o que aconteceu comigo na Fórmula 1, ruim e bom", disse Vergne.

"Com quem eu sou agora, definitivamente as coisas acabariam de uma maneira completamente diferente."

Próxima Fórmula 1 matéria
Sainz diz que vai pedir conselhos a Alonso sobre McLaren

Previous article

Sainz diz que vai pedir conselhos a Alonso sobre McLaren

Next article

Red Bull confirma Pierre Gasly para temporada 2019

Red Bull confirma Pierre Gasly para temporada 2019
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Jean-Eric Vergne
Tipo de matéria Últimas notícias